O Que a BA Quer Saber: O seu emprego foi dizimado pela pandemia?

salvador
31.05.2021, 06:30:00
Atualizado: 06.06.2021, 22:58:10
Transportadores escolares estão sem trabalhar há mais de um ano (Arquivo Correio)

O Que a BA Quer Saber: O seu emprego foi dizimado pela pandemia?

Eventos, teatro, shows: atividades que não podem funcionar há mais de 1 ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

"2020 foi o ano em que eu perdi tudo e tive que ajudar amigos que também perderam tudo", Isabel Meneses, transportadora escolar há 20 anos, mas que está sem o seu trabalho há um ano e dois meses.

Assim como Isabel e outros transportadores escolares, milhares de profissionais autônomos estão sem poder trabalhar. Desde março de 2020 não há teatro na Bahia, não há shows, não há grandes eventos como casamentos e formaturas. E, pelo segundo ano seguido, não haverá São João.

A crise econômica provocada pela pandemia não é como as anteriores. O desemprego não é apenas criado por falta de clientes: o que ocorre é que, com o indispensável isolamento social para combater o vírus, essas atividades, simplesmente, não podem funcionar.

São milhões de profissionais autônomos sem trabalho. Atores, diretores e técnicos do teatro. Cantores, músicos e produtores de shows. Promotores de eventos, garçons, dançarinos, seguranças. Pessoas que trabalham com buffet ou com iluminação para festas.

A pergunta, diante dessa constatação, é inevitável: como estão vivendo essas pessoas? O que fazem para pagar as dívidas e as contas? Mudaram de trabalho? Estão passando dificuldades?

A taxa de desocupação na Bahia só faz aumentar. Depois de fechar 2020 com recorde de 20%, nesse início de 2021 a taxa cresceu e bateu um novo recorde: 21,3%, mais uma vez o maior desemprego do país.

São quase 1 milhão e 400 mil baianos que estão procurando trabalho e não encontram. Muitos deles, ligados a esses setores mencionados: das artes, dos eventos, do entretenimento, do turismo e do transporte.

O podcast O Que a Bahia Quer Saber, do CORREIO, volta nesta segunda-feira (31) para mais um episódio da nova temporada. Toda semana, você terá uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado.

Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.

Para este 3º episódio, ouvimos pessoas que estão sem trabalhar desde o início da pandemia. E perguntamos a elas: como estão sobrevivendo nesse momento, tão conturbado?


Clique no player para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Deezer:

Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Apple Podcasts:


Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048