Obra em colégio causou o desabamento de três casas em Plataforma

bahia
27.05.2022, 12:13:00
(Arisson Marinho/CORREIO)

Obra em colégio causou o desabamento de três casas em Plataforma

Outros quatro imóveis correm risco de desabamento e são monitorados

O desabamento de três casas na madrugada desta sexta-feira (27), no bairro de Plataforma, foi causado por uma obra realizada na quadra do Colégio Estadual Democrático Bertholdo Cirilo dos Santos, segundo moradores. Outros quatro imóveis ainda correm risco de desabamento.

A primeira casa desabou completamente por volta de 1h da madrugada. Até às 5h, outras duas residências foram abaixo. Quatro ainda sofrem risco de desabamento. Os primeiros sinais de alerta foram percebidos pelos moradores na quarta-feira (25), três meses após o início das obras na quadra do Bertholdo. 

No mesmo dia a Defesa Civil de Salvador (Codesal) foi acionada. Na Rua Chile, a equipe condenou apenas duas residências, a de Caio da Silva, de 50 anos, e a de Camila Oliveira, 28, como eles mesmos contam. Hoje, após o incidente, a perícia do órgão concluiu que sete imóveis foram afetados, incluindo as três casas que desabaram. Os demais ainda estão sendo monitorados. 

(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)

"Eu vi algumas rachaduras e associei à obra. No mesmo dia que liguei pra Codesal eles vieram e condenaram a casa. Não deu tempo de tirar muita coisa. Hoje já está assim", lamenta Camila, proprietária de uma das casas desabadas. 

Por meio de nota, a Codesal informou que  notificou a Secretaria Estadual de Educação para que tome as providências relativas aos sete imóveis que sofreram danos estruturais em função de obra de ampliação do colégio. 

"A notificação foi entregue ao diretor do colégio e envolve a demolição dos imóveis e acompanhamento social das famílias. A Prefeitura de Salvador acolheu as sete famílias atingidas encaminhado para o atendimento social até que a Secretaria Estadual de Educação promova a reparação dos danos sofridos", diz a nota.

Procurada, a secretaria diz que já acionou a empresa responsavel pela obra e deslocou a equipe de engenharia para vistoria no local.

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas