Operação policial descobre fábrica que lavava preservativos usados para revender no Vietnã

mundo
24.09.2020, 21:45:21
Atualizado: 24.09.2020, 21:54:39

Operação policial descobre fábrica que lavava preservativos usados para revender no Vietnã

Camisinhas usadas eram fervidas em água antes de serem revendidas no mercado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma operação da polícia vietnamita descobriu um armazém que reciclava e revendia preservativos usados. A ação foi feita na terça-feira, 22, segundo informações da mídia estatal do País. De acordo com publicação do Vietnam Insider, cerca de 324 mil preservativos usados, o equivalente a 360 quilos, foram reciclados na unidade e posteriormente vendidos no mercado. As informações são da revista Marie Claire.

Cerca de 324 mil preservativos foram encontrados pela polícia do Vietnã (Foto: REPRODUÇÃO IMAGEM DA VIETNAM TELEVISION (VTV)/CNN)

Pham Thi Thanh, dona do armazém, localizado no sul da província de Binh Duong, foi detida e disse às autoridades que os preservativos usados eram fervidos em água antes de serem revendidos no mercado e que recebeu a contribuição mensal de camisinhas usadas de uma pessoa desconhecida.

Os preservativos passavam por um processo que incluía lavagem, secagem e remodelação, que era feita em condições anti-higiênicas antes de serem colocados à venda. Não se sabe quantos preservativos reciclados já foram vendidos no local.

Os investigadores informaram que Pham usava um eixo de madeira para dar a impressão de novo aos preservativos, além de arranjar embalagens fechadas. As informações são do Jornal O Povo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas