OSID recebe doação de R$ 370 mil para reforma e adoção de novas turmas em Simões Filho

bahia
22.03.2022, 18:00:00
(Divulgação/OSID)

OSID recebe doação de R$ 370 mil para reforma e adoção de novas turmas em Simões Filho

Contribuição foi feita pela Braskem para beneficiar 780 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social na Região Metropolitana de Salvador

As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) receberam a doação de mais de R$ 370 mil para reforma do Núcleo de Apoio Psicossocial (NAP) e adoção de três turmas do ensino fundamental do Centro Educacional Santo Antônio (CESA), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O recurso foi concedido pela Braskem com o objetivo de beneficiar as 780 crianças e adolescentes assistidos no local.

"Essa reforma vai melhorar a infraestrutura do NAP, que é um projeto muito importante. Eu não teria condições de pagar o acompanhamento que minha filha recebe lá, onde temos uma base de apoio significativa", pontua a auxiliar administrativa Rosemeire Santos, mãe de Maria Luiza, de 12 anos, que é acompanhada por assistentes sociais e psicólogas do NAP há seis anos. “Eles me ajudaram muito, não só com minha filha, mas na minha vida também", complementa.

O serviço de melhoria no espaço que abriga o NAP inclui pintura, instalações elétricas e de ar-condicionado, além de troca de piso, portas, luminária e forro, que passará a contar com proteção acústica. As obras estão previstas para começar em abril e devem ser finalizadas em julho. Nesse período, o acompanhamento psicossocial dos estudantes será realizado em local provisório, nas dependências do CESA.

"A reforma no espaço físico do NAP vai assegurar condições mais adequadas para recepção e acolhimento aos beneficiários, considerando a importância de garantir a privacidade nos atendimentos, realização de oficinas e atendimentos coletivos, além de adaptações na estrutura para organização de documentos internos ", pontua José Passos Júnior, líder do CESA.

O núcleo beneficia crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social de Simões Filho, com acompanhamento individual de equipe multidisciplinar, composta por educador social, assistente social e psicólogo, além da participação em grupos terapêuticos, encaminhamento para a rede de assistência e orientações para acesso a benefícios de programas governamentais.

“Em nome das centenas de crianças, adolescentes e das famílias acolhidas hoje no CESA, nossa gratidão à Braskem por nos ajudar a salvaguardar as novas gerações, em especial os mais necessitados, contribuindo assim para a perpetuação do legado de amor e serviço de Santa Dulce dos Pobres”, destaca Maria Rita Pontes, superintendente da OSID.

Educação básica - Além da reforma, o recurso também será destinado à adoção de três turmas do 2º ano do ensino fundamental no CESA, possibilitando que 96 crianças, de 7 a 8 anos, tenham acesso não apenas à educação básica, mas também a atividades esportivas, alimentação e assistência odontológica e psicossocial.

Para Magnólia Borges, gerente de Relações Institucionais da Braskem na Bahia, a empresa adotou essas turmas por acreditar na importância do ensino formal para o desenvolvimento social. "O investimento na educação é um dos pilares de Responsabilidade Social da Braskem, que acredita que o conhecimento e as diversas formas de aprendizagem são essenciais para a transformação das comunidades", afirma.

A filha da vendedora Perla Andrade, Gabriela, de 7 anos, será uma das beneficiadas pela iniciativa. "Estou entusiasmada porque ela terá um acompanhamento odontológico e psicológico, além de ter acesso a esporte e cultura. Isso fará bem para a saúde dela e permitirá que ela expresse o que está sentindo, além de interagir com outras crianças", comemora.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas