Ouvidoria disponibiliza número para denunciar 'fura filas' da vacinação em Salvador

coronavírus
21.01.2021, 18:15:00
(Divulgação)

Ouvidoria disponibiliza número para denunciar 'fura filas' da vacinação em Salvador

Servidores que descumprirem regras para serem vacinados serão responsabilizados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Ouvidoria em Saúde de Salvador abriu canais de comunicação para receber denúncias de possíveis desvios éticos de servidores vacinados fora da lista de prioridades determinada pelo Ministério da Saúde, os chamados "fura fila".

Quem quiser fazer uma denúncia do tipo pode ligar para o Fala Salvador 156 ou pelo Fale Conosco do site da Secretaria Municipal de Saúde. Ainda é possível usar o e-mail saude@salvador.ba.gov.br. Os atendimentos também podem acontecer presencialmente na sede da SMS, na Rua da Grécia, 3A – Comércio, de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 08h às 12h e das 13h às 17h.

A Secretaria da Saúde publicou nesta quinta-feira (21) no Diário Oficial do Município uma portaria que obriga o cumprimento integral do estabelecido pelo Governo Federal para esse momento da campanha no país. Ela reitera que as cerca de 45 mil doses recebidas nessa primeira leva em Salvador sejam destinadas à vacinação dos trabalhadores de saúde que atuam na linha de frente da pandemia, além de idosos em instituição de longa permanência e pessoas de mais de 18 anos com deficiência que moram em entidades inclusivas.

Servidores vacinados que não sejam desses grupo serão responsabilizados, desde que seja comprovado dolo ou culpa. “Toda estrutura montada para vacinação contra Covid-19 em Salvador torna muito difícil que alguém seja imunizado sem estar previsto. No entanto, publicamos uma portaria para tratar com mais rigor aquele servidor que de maneira deliberada burlar o que foi estabelecido pelo Ministério da Saúde. Tudo isso para que o processo de imunização ocorre da forma mais transparente possível em nossa cidade”, destacou Leo Prates, secretário municipal da Saúde.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas