Papel de parede é alternativa para decorar sem dor de cabeça

economia
01.11.2018, 06:00:00
((foto: arquivo CORREIO))

Papel de parede é alternativa para decorar sem dor de cabeça

Estratégia é é prática e criativa e está cada vez mais presente em projetos de arquitetos baianos

Na hora de redecorar e mudar a cara do ambiente, uma das intervenções que mais importam é aquela que ao mesmo tempo mais importunam, o visual das paredes. Mas aos que pensam que essa mudança tem que vir com a sujeira da pintura e o forte cheiro de tinta, há uma solução ideal chamada papel de parede. 

A estratégia é prática e criativa e está cada vez mais presente em projetos de arquitetos baianos. Também é uma forte tendência no mercado da decoração em função da pluralidade de opções. Porém, o seu uso deve contar com alguns cuidados e para evitar erros no uso, conversamos com profissionais que deram dicas de como fazer a escolha mais acertada.

O arquiteto Christiano Ruvenal, por exemplo, aponta que o papel de parede é uma ótima alternativa para quem quer explorar uma aparência que escape das tradicionais pinturas lisas. “Apesar das opções lisas, o papel de parede pode ser ótimo para quem busca explorar estampas, por exemplo”, diz. Ele observa que entre as principais tendências estão as  estampas que simulam outros materiais de construção,  a exmplo de tijolos, madeiras.

Na opinião do designer de interiores Yuri Modesto, os elementos naturais também têm tido uma boa aceitação junto a quem busca uma nova cara para a casa. “Tons mais neutros, com simulação de formas orgânicas como folhas e pedras”, cita.

Contudo, na sua opinião, uma tendência que volta dos últimos ano com muita força são os papéis de estampas geométricas, como o tradicional chevron.

Além da criatividade, os profissionais apontam que uma grande vantagem do papel de parede é a duração do acabamento, que pode resistir até três vezes mais do que a pintura tradicional, mas para que esse efeito seja alcançado, a instalação demanda alguns cuidados.

Cuidados

Se, por um lado, a praticidade na instalação é um trunfo incontestável dos papéis de parede, alguns passos para que o efeito seja duradouro não podem ser ignorados, segundo Christiano. 

“Sempre que utilizamos o papel de parede em um projeto, criamos uma base no local onde ele será aplicado, depois passamos a massa e por fim damos uma selagem. Dessa forma, a superfície fica bem preparada para receber o papel de parede”, diz. 

Ele também destaca que o material deve ser evitado em áreas molhadas, pois o constante contato com a água pode fazer com que a folha descole ou fique desbotada.

limpeza

Já que a água não é grande amiga do papel de parede, muita gente se pergunta qual a melhor forma de cuidar da higiene do revestimento? Yuri explica que o material dos papéis de parede anteriormente desagradava os alérgicos. “Acabava atraindo muita poeira”, justifica. “Mas agora a maior parte das folhas é  lavável, e podem ser facilmente higienizadas com um pano úmido ou uma esponja, sem prejudicar em nada a aparência do acabamento”, complementa.


Dicas

Aplicação Esteja atento ao estado da superfície onde o papel de parede será aplicado, falhas e imperfeições podem impactar diretamente na vida útil da folha. O arquiteto Christiano Ruvenal orienta a realização e uma preparação da base, com aplicação da massa e selagem antes de colar os adesivos.

Escolha Não há receita de bolo para definir qual será o papel de parede para a sua casa, tudo depende diretamente do gosto do morador e também da criatividade. É possível combinar folhas de papel de parede com a pintura já existente, o revestimento completo do cômodo ou a aplicação em uma supefície específica, por exemplo.

Atenção É recomendável evitar o uso de papéis de parede em ambientes molhados como banheiros, cozinha e 
áreas de serviço. Quem qui-
ser arriscar pode escolher o papel vinílico, que tem resistência à água, contudo, a vida útil desse material pode não ser tão longa quanto se espera.

Remoção A melhor maneira de retirar aquele papel de parede que já está gasto ou deixou de agradar é utilizar água e sabão. A primeira etapa do processo é descascar as pontas que já estão desgastadas. Em seguida, aplique água e siga descascando até que todo o material 
tenha sido removido. Ao fim do processo, utilize o removedor de cola em gel para retirar qualquer resquício.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas