Papo reto: veja dicas de como 'brocar' na redação do Enem 2019

enem
31.07.2019, 05:00:00
Atualizado: 03.08.2019, 08:41:53
(Daniel Medeiros/Divulgação)

Papo reto: veja dicas de como 'brocar' na redação do Enem 2019

Professores explicam passo a passo para escrever um bom texto

Escrever não é o forte do estudante baiano. Pelo menos é o que os números do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 mostram. Entre todas as disciplinas, a que teve a segunda pior média de nota no estado foi Redação, com 498,66 pontos, atrás apenas de Ciências da Natureza, com 481,69 - a média nacional na escrita é de 522,8. Para ajudar a mudar esse cenário, O CORREIO ouviu especialistas que deram dicas de como fazer bonito na prova. Este ano, 395.438 baianos se inscreveram para o exame – é o terceiro estado com mais candidatos, atrás apenas de Minas Gerais e São Paulo. A prova de Redação será no dia 3 de novembro.

Clique aqui e veja a página especial do Revisão Enem 2019

Na prova de 2018, a Bahia não teve nenhuma redação nota 1.000 - a maior possível na prova. O feito, aliás, é dificílimo: dos 4,1 milhões de textos em todo o país, apenas 55 receberam a nota máxima, sendo a maioria de Minas Gerais e Rio de Janeiro, com 14 alunos cada. Em terceiro está o Ceará, melhor colocado no Nordeste, com cinco redações impecáveis. E parece que as mulheres manjam mais de escrever do que os homens: prova disso é que, das 55 redações, 42 (76%) foram escritas por estudantes do sexo feminino.

Mas afinal, de forma prática, o que o aluno precisa fazer para tirar 1.000 numa prova dessas ou, pelo menos, para conseguir uma boa nota? A resposta não vem pronta, mas o CORREIO separou uma série de dicas.

Dicas de mestre
Existem dicas importantes para encarar a prova sem medo. Segundo o professor de Redação e Gramática Danilo Santiago, que dá aula de Redação nos colégios Gregor Mendel e Oficina, o primeiro passo é entender como funciona a estrutura do exame. "É importante ter em mente que o tema do Enem é sempre um problema. Escreve bem quem tem repertório de leitura variado. Os temas são sempre ligados à atualidade, então tem que se informar, ler, para aplicar isso nos textos".

Segundo o professor, é fundamental também compreender que a redação do Enem exige, necessariamente, que o aluno tenha uma postura crítica. "Não é um texto expositivo, como uma notícia de jornal, onde jornalista relata os fatos. No Enem, o texto é dissertativo-argumentativo, o candidato precisa falar sobre o tema e apresentar argumentos, posicionamento crítico, defender uma ideia".

As maiores dificuldades dos alunos na hora de escrever uma redação, segunda Danilo, são objetividade e domínio da língua portuguesa. "Sinto que existe dificuldade em ser objetivo, claro. O aluno não pode ser prolixo. É necessário desenvolver o tema, mas de forma clara, para facilitar a compreensão. Também vejo muita dificuldade com regra gramatical, crase, pontuação. E escrever corretamente é um dos critérios exigidos na hora da correção".

Já Mônica Melo, professora de Redação do Módulo e do Bernoulli Colégio e Pré-vestibular, acredita que outra pedra no sapato dos alunos é a hora de concluir o texto. "Eles sofrem muito na hora da proposta da conclusão. Porque não basta propor uma intervenção e detalhar, ela precisa estar dentro da realidade do país, respeitando os direitos humanos, além de estar totalmente relacionada ao que foi desenvolvido pelo estudante durante todo o texto, então ele precisa pensar nessa solução antes mesmo de escrever", indica.

Danilo ressalta ainda que, embora cada instituição de ensino decida os pesos das disciplinas na hora de selecionar os alunos para os cursos escolhidos, a Redação continua sendo um diferencial e é usada como critério de desempate. Além disso, em alguns casos, a nota da Redação tem peso maior que as demais provas.

Passo a passo
O CORREIO conversou com a professora de Redação Rozana Pires, que dá aula nos colégios Vitória Régia e Anchieta, que separou dicas práticas para os alunos.

Sabe aquela ideia de que é necessário ter uma quantidade exata de linhas para introdução, desenvolvimento e conclusão? O primeiro passo é esquecer isso e "desengessar". "Isso não funciona, o aluno pode se atrapalhar se ficar preso a isso. O que o aluno precisa saber é que ele tem 30 linhas, só isso. Não importa se a introdução vai ter três ou seis linhas. É como fazer um bolo, o aluno precisa saber qual a importância de cada ingrediente e dosar".

Redação do Enem (Foto: Arquivo/CORREIO)

Introdução: Segundo a professora, a introdução deve ser construída em um único parágrafo, que sempre deve ser o primeiro do texto. Nele, o aluno deve apresentar o tema proposto e se posicionar criticamente. "O aluno vai falar qual é o tema que ele está abordando e qual a posição dele em relação a isso, sem entrar na argumentação neste primeiro momento".

Desenvolvimento: O ideal é que sejam sempre dois parágrafos para desenvolver o tema. "Peço que evitem se estender para três parágrafos", avisa. Segundo Rozana, é neste momento que o aluno deve fundamentar sua opinião, o que não significa convencer o corretor de que a sua opinião é correta. "Não é para tentar convencer ninguém, até porque dificilmente você vai conseguir mudar opiniões. O que você precisa é convencer o corretor de que você tem uma visão crítica e que ela não é baseada em nada, e sim em argumentos". O aluno deve sempre dar exemplos em relação ao tema, utilizar citações e incluir recortes históricos, que valorizam o texto. 

Conclusão: É necessário ficar atento na parte final do texto, que deve ser desenvolvida em um único parágrafo. Desde 2017 o Enem exige que, na finalização da redação traga soluções. "Agora é exigido que o aluno não apenas indique uma proposta de interveção ou solução para o problema, como também os agentes pra essa solução, quem vai resolver. Também é pedido que ele diga como fazer essa coisa proposta e para quê ela deve ser feita". A dica de Rozana é que o candidato, antes de fazer o texto, raciocine se aquele vertente tem uma solução e escreva ela no rascunho. Assim, ele pode fazer o texto baseado nisso.

De aluno para aluno
O CORREIO também ouviu Mariana Camelier, 19 anos, que foi a última aluna da Bahia com nota 1.000 na redação do Enem, em 2017, junto com Bruna Moura, 19. Aprovada em Medicina na Universidade Federal da Bahia (Ufba), ela avisa: não tem milagre. A dica dela, de bate-pronto, é essa: escreva!

Mariana tirou nota 1.000 na redação do Enem em 2017 (Foto: Divulgação)

A estudante, que nunca foi fã de Redação, decidiu correr atrás na época do Ensino Médio e escolheu uma tática interessante para garantir uma boa nota. "Eu peguei os temas desde 2009 e fiz minhas próprias redações. Depois, dei para os professores corrigirem e fui aprimorando. É treino, prática, não tem jeito. O bom é que desde cedo eu leio muito, então eu brinco que tenho muito conhecimento aleatório".

Na hora do prova, mais uma dica: a estudante leu o tema e separou uns 10 minutinhos para pensar no que escreveria. Depois, organizou suas ideias no rascunho e, só depois de fazer todos os ajustes, passou para a folha de respostas. Segundo ela, esse tempinho ajudou - e muito!

Ela garante ainda que seu notão no texto do exame facilitou - e muito - sua vida na hora de entrar na universidade. "Faz muita diferença, muita. No meu ano, eu achei o assunto super inesperado, então logo que eu vi fiquei surpresa e nervosa, mas deu tudo certo". Em 2017, quando ela fez a prova, o tema foi "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil".

E caprichar no texto é  mesmo importante. Isso porque a Redação é a única área que é corrigida de forma individual e que a nota depende exclusivamente do aluno, já que não entra no sistema de Teoria de Resposta ao Item (TRI) na hora da correção. As demais provas passam por um cálculo estatístico responsável por atribuir valores às questões, determinando o nível de aproveitamento do candidato na resolução da prova do Enem. A grosso modo, as questões difíceis (com maior índice de erros) têm peso menor, enquanto as com maior número de acerto são consideradas fáceis e ganham um peso maior.

    Como funciona a correção da prova?
    A redação do Enem é avaliada por cinco corretores, que julgam diferentes competências, cada uma valendo 200 pontos. São elas:

    1.  Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;
       
    2.  Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;
       
    3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
       
    4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
       
    5. Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos.

    É bom lembrar que alguns cuidados precisam ser tomados para que o aluno não tire zero na prova e seja automaticamente desclassificado - isso ocorre independentemente do desempenho nas demais áreas. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o estudante tem sua redação zerado em algumas situações: fuga total ao tema; não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa; texto muito pequeno (até 7 linhas); cópia integral dos textos que estão na prova do Enem; impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação (tais como números ou sinais gráficos fora do texto).

    Também são critérios para zerar a prova assinatura fora do local indicado; texto escrito predominantemente em língua estrangeira; e folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho. No ano passado, 112.559 alunos tiraram zero na prova, em todo o país.

    Este ano, o Enem será realizado em dois domingos: dia 3 de novembro (Redação; Linguagens e Códigos; e Ciências Humanas) e no dia 10 de novembro (Linguagens e Códigos e Ciências Humanas).

    FTC promoverá aulões no Shopping Paralela
    A Rede FTC promoverá aulões gratuitos no Shopping Paralela, entre os dias 5 e 18 de agosto. A programação faz parte da segunda edição da Comunidade do Conhecimento. As aulas, que serão ministradas por professores da Rede FTC, terão duração de 1h40 e acontecem sempre de segunda a sexta-feira, das 17h às 18h40, e no sábado, das 19h30 às 21h10. 

    O primeiro aulão será ministrado pela professora de Redação Carol Silveira, na segunda-feira. Os interessados poderão realizar inscrição a partir de quinta-feira (1º), no site www.comunidadedoconhecimento.com.br. Cada aulão terá um formulário de inscrição específico. O calendário pode ser consultado no próprio site.

    "É interessante que tenhamos esse tipo de evento, principalmente no segundo semestre, que é essa reta final de estudo, é quando eles estão mais perto de fazer a prova", conta Carol.

    Também profesosra do grupo, Mônica Melo explica a dinâmica dos aulões. "Na aula de redação desse evento será ensinado como o aluno deve administrar o tempo de prova, as melhores estratégias, os temas que devem cair, como abordar, tudo. Reforçamos sempre essa questão de que eles precisam ter objetividade, não fugir do tema, essas coisas. O aulão é uma excelente estratégia de revisão, de retomada de conteúdo", disse.

    Links para inscrição nas aulas
    REDAÇÃO - 05/08- https://forms.gle/cPwXJX9MzqCdGZbQ6
    QUÍMICA - 06/08 - https://forms.gle/kFKkFTFFLqn23V177
    BIOLOGIA - 07/08- https://forms.gle/ixFvKbKy2zZkuKHE8
    MATEMÁTICA - 08/08 - https://forms.gle/LbDzQSwTKfwnG9FY7
    FÍSICA - 09/08- https://forms.gle/HuhxcRUMj2VS2Dwy9
    MULTIDISCIPLINAR - 10/08- https://forms.gle/cH24HQJwtrdPXvU78
    REDAÇÃO 12/08- https://forms.gle/orB4nxEYNzhkUqod9
    MATEMÁTICA - 13/08- https://forms.gle/EHWKx6TVubPWVwPy6
    BIOLOGIA - 14/08- https://forms.gle/by4gHhthqUbkqYGw5
    MATEMÁTICA - 15/08 - https://forms.gle/61AALnz7wgXeCdCb7
    FÍSICA -  16/08 - https://forms.gle/94GpFkA1FRP4bS8u9

    Calendário completo: http://www.comunidadedoconhecimento.com.br/


    Relacionadas
    Correio.play
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/taylor-swift-lanca-o-lover-o-setimo-album-de-sua-carreira/
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/banda-paulista-o-terno-apresenta-novo-album-no-tca-nesta-sexta-23/
    Disco <atrás/além> é o quarto da carreira do trio liderado por Tim Bernardes
    Ler Mais
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rita-beneditto-apresenta-tecnomacumba-no-ic-encontro-de-artes/
    Show acontece no Goethe-Institut nesta sexta (23), às 20h
    Ler Mais
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/suspeito-de-golpe-milionario-tem-prisao-preventiva-decretada-na-bahia/
    Homem mentiu para a família e disse que ficou rico após ganhar na Mega-Sena
    Ler Mais
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/skatista-de-11-anos-pode-representar-o-brasil-na-olimpiada/
    Rayssa Leal estará em Lauro de Freitas neste fim de semana para disputar Circuito Brasileiro de Skate
    Ler Mais
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gilberto-gil-e-carlinhos-brown-agitam-a-semana-do-clima/
    Artistas defenderam o meio ambiente e a luta pela preservação da natureza
    Ler Mais
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-colocar-fogo-em-onibus-homem-se-esfaqueia-em-copacabana/
    Vídeo mostra veículo tomado por fumaça; suspeito tem passagem por homicídio
    Ler Mais
    https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/transito-na-acm-sera-modificado-a-partir-do-proximo-dia-31-veja-o-que-muda/