Pará encerra buscas por desaparecidos após naufrágio

brasil
26.08.2017, 21:30:00

Pará encerra buscas por desaparecidos após naufrágio

Sobe para 30 o número de sobreviventes do acidente no rio Xingu

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) informou ontem que foi identificado mais um passageiro sobrevivente do naufrágio do barco Capitão Ribeiro, que afundou no Rio Xingu na última terça-feira, deixando 23 mortos. O agricultor Pedro Pablo Pinheiro Vieira, 37 anos, é o 30º sobrevivente localizado, totalizando as 53 pessoas que estavam no barco. Assim, as buscas por desaparecidos no Rio Xingu foram encerradas ontem e agora deve continuar o trabalho de investigação.

Segundo a Segup, amanhã a Polícia Civil vai indiciar Alcimar Almeida da Silva, proprietário da Almeida & Ribeiro Ltda, empresa dona da embarcação. O empresário deve ser responsabilizado pelas mortes dos 23 passageiros com base no Artigo 261 do Código Penal Brasileiro (CPB). De acordo com a lei, é crime “expor a perigo embarcação ou aeronave, própria ou alheia, ou praticar qualquer ato tendente a impedir ou dificultar navegação marítima, fluvial ou aérea”. A pena prevista é a de reclusão de dois a cinco anos.

Até a tarde de ontem, 19 sobreviventes já haviam prestado depoimento. Segundo o delegado Elcio de Deus, o proprietário do barco Capitão Ribeiro já está obrigado a posicionar a embarcação para ser submetida ao trabalho de perícia científica. Sobre o possível enquadramento do empresário no crime de homicídio com eventual dolo, o delegado disse que está analisando informações. “Estamos analisando para ver o melhor caminho que o inquérito irá levar”, disse.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas