Passageiros esperam por horas para embarcar no Aeroporto de Salvador

salvador
26.11.2019, 23:17:00
Atualizado: 26.11.2019, 23:18:10
Área de embarque ficou lotada por conta dos atrasos e cancelamentos (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO )

Passageiros esperam por horas para embarcar no Aeroporto de Salvador

Por conta do mau tempo e depois uma falha na iluminação, voos foram cancelados e a pista principal foi fechada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A chuva torrencial que caiu sobre Salvador e Região Metropolitana, nesta terça-feira (26), obrigou pilotos a mudarem a rota das aeronaves, impediu pousos no Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães e atrasou decolagens. Como se não bastasse o mau tempo, no final do dia a iluminação da pista principal falhou e o que não estava bom ficou ainda pior. No total, 12 voos foram cancelados e houve atrasos.

Às 20h, as filas davam voltas na área de embarque. Teve gente com dificuldade para encontrar o final e muitos reclamaram da falta de informação. A professora Nathane Araújo, 28 anos, estava viajando com a filha, a pequena Heloísa, de 7 meses, e contou que ficou feliz porque conseguiu fazer o check-in. Mas ela descobriu minutos depois que o voo tinha sido cancelado.

“Ele estava marcado para as 18h30. Fui até o guichê, fiz o check-in, e só depois vi no painel que o voo foi cancelado. Então, não entendi por que eles fizeram o check-in de um voo cancelado. Ele foi remarcado para as 20h35, mas novamente cancelado. Estou com criança e estamos cansadas”, disse.

Nathane Araújo teve o voo cancelado duas vezes (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

O voo dela foi remarcado para as 13h30 desta quarta-feira (27). A aeronave vai para Guarulhos, em São Paulo, mesmo destino do comerciante Cleiton Dantas, 47 anos. Ele, a esposa e a filha, uma criança de 3 anos, eram passageiros do voo das 20h35 que foi cancelado. A saga da família Dantas para embarcar começou cedo.

“A gente veio de Euclides da Cunha. Meus pais moram lá e a gente vem três vezes ao ano visitá-los. No caminho para o aeroporto, minha esposa viu no site de vocês que Salvador estava sendo castigada por uma chuva forte, com ruas alagadas e muros desabando. A gente acelerou para tentar chegar o mais rápido possível com medo dos atrasos”, disse.

Não adiantou. A família também ficou para o voo das 13h30 desta quarta-feira (27). Cleiton iria entrevistar um candidato a chef no restaurante dele, mas a seleção terá que esperar.

Cleiton Dantas terá que aguardar para embarcar no dia seguinte (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

A Salvador Bahia Airport, concessionária que administra o aeroporto, contou que, pela manhã, quatro aeronaves que pousariam em Salvador tiveram que desviar a rota e procurar outro terminal por causa do mau tempo. Até o meio da tarde, cinco voos foram cancelados pelo mesmo motivo.

Dois deles eram da companhia Azul e sairiam de Guarulhos (SP) e Ilhéus (BA) com destino a Salvador. Os outros dois eram da companhia Passaredo e vinham de Barreiras e Vitória da Conquista, no interior do estado. O quinto voo cancelado também era da Passaredo e iria partir de Salvador para Barreiras.

Passageiros reclamaram das filas (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

No final do dia, a concessionária informou, em nota, que teria que fechar temporariamente a pista principal do aeroporto por conta de problemas na iluminação. A partir das 18h26 apenas a pista auxiliar passou a ser usada para pousos e decolagens. O resultado foi mais sete voos cancelados. Três da Latam, todos com destino a Guarulhos (SP), e quatro da Gol, que seguiriam para o Galeão (RJ), Congonhas (SP), Guarulhos (SP) e Vitória da Conquista (BA).

“Parte do circuito de iluminação apresentou intermitência e o mesmo precisou ser desligado para identificação e correção da falha. Uma avaliação inicial dos técnicos do aeroporto indica que o fato pode ter relação com as chuvas intensas que caem desde a madrugada em Salvador, cujo volume em um dia já é o dobro do estimado para o mês”, diz a nota.

A empresa disse que as companhias aéreas e autoridades da aviação civil brasileira foram avisadas da ocorrência antes da interdição da pista principal, e recomendou aos passageiros que chequem o status dos seus voos junto às companhias aéreas antes de se dirigir ao aeroporto. Equipes estão trabalhando para resolver o problema na via.

À direita, a pista principal do aeroporto às escuras (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Em relação às aeronaves desviadas do aeroporto de Salvador, primeiro por conta do mau tempo e depois pela falha na iluminação, a concessionária explicou que elas entram na lista de voos atrasados. À noite, foram quatro atrasos. A empresa não divulgou o balanço de voos atrasados durante todo o dia de hoje.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas