Pastora é encontrada morta dentro de geladeira; suspeita é de feminicídio

brasil
30.09.2019, 15:10:06

Pastora é encontrada morta dentro de geladeira; suspeita é de feminicídio

Principal suspeito, namorado da vítima morreu dias depois em troca de tiros com a polícia

Foto: Acervo Pessoal

Uma pastora foi encontrada morta dentro da geladeira de sua casa, no último sábado (28), Miguel Pereira, no Rio de Janeiro. De acordo com o Extra, a principal linha de investigação da polícia trata a morte de Yone Angela Maximo dos Santos, 47, como feminicídio.

O corpo da pastora foi encontrado pelo irmão da vítima após ele estranhar o sumiço de Yone, que estava desaparecida desde o último dia 24. Ao constatar o crime, ele ligou para as autoridades.

Entretanto, o namorado da vítima e principal suspeito do crime também está morto após uma troca de tiros com policiais militares de São Paulo. Durante o tiroteio, ele ainda matou um PM na cidade de Aparecida, em São Paulo.

Na ocasião, dentro do veículo, policiais paulistas encontraram documentos de Yone Angela Máximo. De acordo com a polícia, o assassino ainda usou um arame e um lençol para amarrar e amordaçar a vítima.

O delegado que investiga o caso, Luiz Fernando Nader Damasceno, disse ao Extra que a causa a causa exata da morte da pastora só será conhecida após o resultado do exame cadavérico da vítima.

"O corpo estava enrijecido, o que indica que ela havia sido morta já há alguns dias. Não notamos nenhuma perfuração aparente. Só o resultado do exeme cadavérico poderá esclarecer a causa exata da morte. Feminicídio é uma das hipóteses consideradas", contou o delegado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas