PF pede prorrogação de inquérito que apura se Bolsonaro interferiu no órgão

brasil
02.09.2020, 16:11:00
Atualizado: 02.09.2020, 16:12:56
(Carolina Antunes/PR/Flickr)

PF pede prorrogação de inquérito que apura se Bolsonaro interferiu no órgão

Uma das medidas pendentes é pegar o depoimento do presidente

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia Federal pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma prorrogação de 30 dias das investigações do inquérito que apura uma suposta inferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no órgão.

O inquérito foi autorizado no final de abril pelo ministro Celso de Mello, do STF, após denúncia do ex-ministro Sergio Moro. Moro deixou a pasta da Justiça alegando que Bolsonaro pressionava e queria interferências na PF para proteger familiares e aliados de investigações.

O próprio Celso de Mello deve decidir sobre a prorrogação. O ministro está de licença da Corte por motivos de saúde.

Uma das medidas pendentes do inquérito é o depoimento de Bolsonaro. Em junho, o procurador-geral da República, Augusto Aras, defemdeu que Bolsonaro seja consultado sobre como prefereria ser ouvido.

Bolsonaro nega que tenha tentado interferir na PF.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas