Picapes: veja as melhores opções entre as mais vendidas na Bahia

só se vê no correio
23.10.2021, 06:00:00
A Fiat Strada lidera os emplacamentos entre os zero-quilômetro neste ano no mercado estadual. A segunda posição é da Fiat Toro e a terceira do Hyundai HB20 (Foto: Stellantis)

Picapes: veja as melhores opções entre as mais vendidas na Bahia

Confira ainda quais serão os próximos lançamentos e dicas de compra

Entre os veículos de quatro rodas, as picapes estão liderando a preferência do motorista baiano. No acumulado entre janeiro e o fechamento desta reportagem, em 22 de outubro, a Fiat Strada teve 5.075 unidades emplacadas no estado contra 3.194 exemplares do Hyundai HB20, automóvel mais licenciado no período.

A segunda posição é de outro utilitário da Fiat, a Toro: foram 3.490 emplacamentos neste ano. Na sequência, fechando as cinco primeiras posições, estão: Toyota Hilux (1.551), Ford Ranger (1.007) e Chevrolet S10 (918).

Se você pretende ingressar na categoria veja as opções de cada uma, com os pontos positivos e negativos.

Fiat Strada
É vendida com dois tipos de cabine, duas motorizações e três versões. A opção mais barata é a Endurance com cabine simples e motor 1.4, que custa R$ 85.890. 

Todas as configurações já saem de fábrica com ar-condicionado e direção assistida, no entanto, com o motor 1.4 ela é hidráulica. 

A melhor opção da picape da Fiat tem motor 1.3 e direção com assistência elétrica (Foto: Antônio Meira Jr./CORREIO)

Se você pode pagar R$ 6 mil a mais, compre a versão Freedom, que já conta com direção com assistência elétrica e o motor 1.3 (109 cv), mais moderno e eficiente que o 1.4 (88 cv). 

Nem mesmo a versão Volcano, que parte de R$ 101.490, conta com transmissão automática. Nos próximos meses, a Fiat deverá oferecer um câmbio automático CVT associado ao motor 1.3.

Para qualquer opção a garantia total é de três anos.

Fiat Toro
Esse utilitário é oferecido somente com cabine dupla, sempre com transmissão automática e tem três opções de motor. O 1.8, que equipa a versão de entrada (R$ 125.990) deve deixar de ser oferecido no ano que vem, pois não está adequado às novas leis de emissões que entrará em vigor.

A Toro é oferecida com três opções de motor. Se puder, compre com propulsão a diesel (Foto: Antônio Meira Jr./CORREIO)

Com o motor 1.3 turbo flex, as opções começam em R$ 130.990, e as 2.0 turbo diesel partem de R$ 163.990. A dica é: se você optar inicialmente pela Volcano flex, que custa R$ 155.990, tente investir mais R$ 8 mil e passar para a opção diesel mais barata. Vai perder alguns itens de tecnologia, mas terá uma transmissão melhor (de nove velocidades), tração 4x4 e um motor com rendimento superior. A capacidade de carga também é maior.

Toyota Hilux
Produzida na Argentina e com cinco anos de garantia, a Hilux é oferecida em oito configurações e em duas motorizações. Existem três opções com transmissão manual, motor diesel e tração 4x4 voltadas para o trabalho. Duas delas são com cabine simples e uma não vem com caçamba - que pode ser implementada de acordo com a necessidade do cliente. É a mais barata da linha, custa R$ 198.890.

Terceira mais vendida na Bahia, a Hilux tem preço inicial de R$ 198.890 (Foto: Toyota)

As demais são com cabine dupla, duas flex, e três a diesel. Entre elas, a mais barata é a SRV com tração 4x2 e motor bicombustível, que custa R$ 200.090. A cobiçada topo de linha, a SRX 4x4 a diese,l custa R$ 292.290.

Não acho interessante a compra das versões flex. De acordo com a aferição do Inmetro o consumo urbano com etanol é de 4,8 km/l na cidade de 5,6 km/l em rodovias.

Ford Ranger
Também fabricada na Argentina e com 60 meses de garantia, a Ranger é oferecida com duas opções de motor, ambos a diesel. A opção mais barata é a XL, com cabine simples, motor 2.2, tração 4x4 e transmissão manual. Custa R$ 194.690. Para chegar à topo de linha, a Limited (200 cv), que tem motor 3.2 diesel, o salto é grande: ela custa R$ 292.190.

A configuração Black da Ranger começou a ser comercializada neste ano (Foto: Ford)

A dica para quem não vai usar tração 4x4 é a versão Black, que é bem equipada, tem motor 2.2 (160 cv) e transmissão automática. Custa R$ 205.190, o problema é que só é vendida na cor preta, o que vai dar mais trabalho para quem usa muito a caçamba.

Chevrolet S10
Com três anos de garantia, a S10 é produzida no interior de São Paulo e é oferecida com duas opções de cabine, dupla e simples. O motor pode ser flex ou diesel.

Sua opção 4x2 flex com cabine dupla é mais barata que a Hilux similar, custa R$ 174.400. O consumo também é melhor, com etanol faz 5,5 km/l na cidade e 6,3 km/l na estrada.

A Chevrolet S10 tem como diferencial a internet a bordo (Foto: GM)

Entre as diesel, a LTZ apresenta um bom custo/benefício. Tem tração 4x4, motor turbo diesel (200 cv) e transmissão automática. Oferecida por R$ 263.190 contra R$ 272.290 da High Country, a topo de linha.

As outras opções
Há ainda outras opções para picapes compactas, pequenas, médias e grandes. Da sexta à décima posição entre as mais emplacadas neste ano na Bahia estão: Renault Oroch (559), Volkswagen Saveiro (442), Nissan Frontier (419), Mitsubishi L200 (266) e Volkswagen Amarok (160).

A Frontier, da Nissan, deve ser levada em consideração (Foto: Antônio Meira Jr./CORREIO)

A opção de picape grande é a Ram 2500, que somou 52 emplacamentos no mercado estadual entre janeiro e outubro.

Antes de comprar
Se você tem uma empresa ou é produtor rural é uma boa opção comprar uma picape pela modalidade venda direta. No entanto, algumas versões não entram nessa oferta, como a Chevrolet S10 High Country ou a Ford Ranger Limited. Basta checar na concessionária.

No entanto, essa é uma compra que exige um planejamento maior. Ao invés de comprar um veículo que está no estoque da concessionária, você irá comprar um modelo que ainda está em produção, ou seja, poderá demorar um pouco mais. Mas os descontos podem chegar a 15%, o que torna o negócio atrativo.

As novidades
Ainda neste ano a Chevrolet irá lançar uma versão inédita da S10, a Z71. Com estilo aventureiro, a picape irá competir com a Ranger Storm e a Frontier Attack.

Para o final do ano que vem, a marca da General Motors prepara a nova geração da Montana, que terá o porte da Fiat Toro. Outra novidade é Maverick, da Ford. A picape, que é produzida na mesma base do Bronco Sport, será importada do México e deve aparecer logo no primeiro trimestre de 2022.

A Landtrek é a aposta da Peugeot para concorrer com Hilux e Ranger
A Landtrek é a aposta da Peugeot para concorrer com Hilux e Ranger (Foto: Peugeot)
A nova geração da Montana terá o mesmo porte da Toro
A nova geração da Montana terá o mesmo porte da Toro (Projeção: Overboost)
A Maverick chegará ao mercado nacional nos próximos meses
A Maverick chegará ao mercado nacional nos próximos meses (Foto: Ford)
A Ram terá sua terceira picape no país com a chegada da 3500
A Ram terá sua terceira picape no país com a chegada da 3500 (Foto: Stellantis)

Há expectativa também para a nova picape da Peugeot, a Landtrek. O utilitário terá porte médio, para brigar com Hilux e companhia.

Na outra ponta, a Ram prepara a chegada da 3500 nas próximas semanas. É uma picape grande, com capacidade de carga superior à da 2500.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas