Plano de previdência pessoal ou corporativo?

tira-dúvidas finanças
17.02.2020, 05:00:00

Plano de previdência pessoal ou corporativo?

PARTICIPE DE NOSSA COLUNA, MANDE SUA DÚVIDA SOBRE FINANÇAS PARA carteiracorreio@redebahia.com.br


É melhor contratar um plano de previdência pessoal ou corporativo? João Paulo Souza

Olá João. Existem basicamente dois tipos de Previdência, a Previdência Privada e a Previdência Social e seus respectivos desdobramentos. Cada uma delas possuem características e regras próprias, sendo a Previdência Privada a alternativa principal para quem deseja melhorar seu planejamento de longo prazo, pensando em uma aposentaria mais tranquila e equilibrada do ponto de vista financeiro. Dentre as formas de contratação existem os fundos de previdência abertos, os mais conhecidos, e os fundos de previdência fechados, que são utilizados por empresas que oferecem como benefício aos seus colaboradores uma previdência fechada, onde, na maioria dos casos, o colaborador e a empresa contribuem, dando maior robustez ao investimento e garantindo uma aposentadoria complementar. Os planos fechados, também chamados de fundos de pensão, são aqueles mantidos por entidades fechadas de previdência complementar, aos quais apenas integrantes de determinados grupos podem aderir, já os fundos abertos são os oferecidos por instituições financeiras a qualquer investidor interessado. Além dessas características, é importante observar o tipo de plano e a tributação, atentando para o PGBL, que pode deduzir do Imposto de Renda, e o VGBL, que não pode. Outro fator é a tributação, se regressiva ou progressiva, a primeira para quem vai investir para longo prazo e a segunda para investimento com tempo menor.

Existe salvação para quem já começa o ano endividado? Não tem jeito, a conta não fecha. Anônimo

Olá Anônimo. Existe jeito sim, sempre há uma alternativa possível para ajustar o planejamento financeiro para aqueles que de fato desejam mudar de vida e começar a escrever uma nova história, deixando para traz maus hábitos e adotando comportamentos mais assertivos em relação às finanças, buscando a liberdade financeira. Não restam dúvidas de que não se trata de uma tarefa fácil, mas plenamente possível, dependendo do nível de esforço que você está disposto a fazer para sair dessa situação. O principal problema nesse caso é que a conta não fecha, como você mesmo diz na sua pergunta, mas a questão principal não é essa, o ponto central é: por que a conta não fecha? Se conseguir responder a essa pergunta já terá metade do problema resolvido. A partir de então, é começar a tomar as medidas necessárias para ajustar o orçamento e manter as contas em equilíbrio. O primeiro passo é montar um bom diagnóstico, e você pode fazer isso listando por pelo menos trinta dias todos os gastos que fizer, tudo mesmo, até aquela balinha despretensiosa. Feito isso, ao final do prazo, avalie em que gastou cada centavo. Você irá identificar muitos gastos que nem sabia que tinha e assim poderá rever seu perfil de consumo e fazer os ajustes necessários para retomar o controle de suas finanças. Lembre-se que esse é apenas o primeiro passo, é fundamental que se mantenha focado para atingir seus objetivos. 


Tem dúvidas de finanças pessoais? Envia um e-mail pra gente: carteiracorreio@redebahia.com.br

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas