Plano quer promover desenvolvimento da nanotecnologia no país

agenda bahia
02.10.2018, 21:05:00
Atualizado: 02.10.2018, 21:06:44
A nanotecnologia tem aplicações nas áreas de saúde, segurança e geração de energia, entre outras (Divulgação)

Plano quer promover desenvolvimento da nanotecnologia no país

Mudanças disruptivas são o foco do seminário Humanize-se, em novembro

Você sabe o que é fotônica? Manufatura avançada? Nanomateriais? Esses termos, ainda restritos a círculos de cientistas, empresas de tecnologia e indústrias de ponta, designam tecnologias que começam a ser usadas em diversos segmentos econômicos e que servem como alavanca para outras inovações. Para impulsionar a pesquisa e a aplicação dessas inovações, foi lançado nesta terça, 2, em Brasília, um plano nacional para o segmento, denominado pelo governo de “tecnologias convergentes e habilitadoras”.

“Este conjunto de tecnologias tem o poder de causar mudanças radicais e a tendência de gerar um ciclo acelerado de desenvolvimento e um impacto profundo em virtualmente todos os campos de conhecimento, beneficiando o aumento do desempenho humano, seus processos e produtos, a qualidade de vida e justiça social”, explica o documento, uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

A primeira parte do plano, apresentada hoje, teve foco em ações para o desenvolvimento da área de nanotecnologia, que compreende uma área do conhecimento transversal, relacionada à dimensão das substâncias, trabalhadas na escala de um bilionésimo de metro. A nanotecnologia abrange tanto microsubstâncias orgânicas quanto metais, cerâmicas e outros tipos de materiais. O objetivo do plano é estabelecer uma política de Estado que torne o Brasil uma referência neste setor.

Desafios

O documento coloca como grande desafio fortalecer o que chama de um “ecossistema de nanotecnologia”, em que centros de pesquisa, laboratórios, programas nacionais possam prover soluções para empresas e agentes com vistas a aplicar essas inovações no mercado em diversas atividades econômicas.

“Esse é um desafio para Ciência e Tecnologia. Avançamos na produção de conhecimento tecnológico, mas nos rankings de inovação nosso país precisa evoluir mais. Faremos isso por meio da integração dos centros de pesquisa e o setor privado, inserindo novas empresas nas cadeias globais de nanotecnologia”, disse o secretário de desenvolvimento tecnológico e inovação do MCTIC, Maximiliano Martinhão.

O presidente substituto do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Marcelo Morales, reforçou a necessidade de ampliar a integração entre a ponta responsável pela produção de conhecimento e as empresas que muitas vezes demandam ou podem melhorar sua atuação no mercado com a uso aplicado dessas inovações. “Entre setor industrial e pesquisa básica tem o ‘vale da morte’ que temos que resgatar”, afirmou.

Além dessa integração, o plano lista outros desafios para fortalecer o desenvolvimento da nanotecnologia no país: o financiamento limitado para pesquisa, a comercialização de nanoprodutos, o pouco fomento específico para essas soluções tecnológicas, e o baixo suporte a ecossistemas e redes regionais.

Áreas

O plano elenca possibilidades de inovações em diversas áreas. Na de saúde é possível desenvolver soluções em implantes ortopédicos, próteses endovasculares, materiais dentários, pequenas estruturas para diagnóstico e monitoramento de doenças e nanobiomateriais para engenharia de tecidos humanos.

No setor de segurança, a nanotecnologia pode ser aplicada em blindagem balística, soldagem de metais e cerâmicas, sensores avançados e proteção térmica, entre outros.

Na área de energia, a nanotecnologia pode contribuir nas pesquisas sobre biocombustíveis, eletricidade solar, energia nuclear e eólica, além de armazenamento. Na agricultura, podem ser desenvolvidos recursos técnicos como nanosensores para monitorar as condições do solo, sistemas de detecção de agroquímicos e regulação de crescimento de plantas e das doses de água.

Um dos setores de ponta é o que vem sendo chamado de “descoberta inteligente de materiais”. Pela análise de substâncias e propriedades de materiais, sistemas dotados de inteligência artificial coletam dados e os processam usando recursos como aprendizagem de máquina (machine learning). Com esses recursos, o tempo de pesquisa e uso de um material poderia cair de 10 para três anos, com ganhos de escala e redução de custos.

Fórum Agenda Bahia 2018

Em sua nona edição, o Fórum Agenda Bahia vai realizar no dia 07 de novembro o seminário Humanize-se para discutir as mudanças disruptivas, a revolução digital e a interação entre as pessoas e a tecnologia. 

O evento terá uma programação de palestras, painéis e oficinas que vão trabalhar temas como a interação entre os seres humanos e as máquinas, a inteligência artificial, o uso da criatividade nos novos tempos e a cultura maker, a versão tecnológica do ‘faça você mesmo’, que incentiva a inovação e o empreendedorismo.

O Fórum Agenda Bahia 2018 é uma realização do CORREIO, com patrocínio da Sotero Ambiental e Oi, apoio institucional da Prefeitura de Salvador, Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), Fundação Rockefeller e Rede Bahia; e apoio do Sebrae.

*Com Jonas Valente, repórter da Agência Brasil


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sessao-do-tj-ba-e-suspensa-apos-confusao-e-retirada-de-advogado/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/confira-o-clipe-da-cantora-argentina-lali-em-parceria-com-pabllo-vittar/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/voce-sabia-que-o-ford-mais-vendido-na-america-do-sul-e-feito-na-bahia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mostra-multimidia-homenageia-os-40-anos-do-correio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/igreja-transmite-momento-em-que-pastor-e-baleado-em-culto-veja/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/camera-de-shopping-flagrou-conversa-de-empresario-que-matou-jogador-e-testemunhas/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/prepare-a-maratona-cinco-series-da-netflix-para-ver-apos-o-enem/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/saiu-confira-os-mais-novos-clipes-de-anitta/