Plataforma, Boca do Rio, Centro e Pituba já tiveram 222 estabelecimentos interditados

coronavírus
14.05.2020, 16:03:00
Atualizado: 14.05.2020, 16:07:36
(Bruno Concha/Secom)

Plataforma, Boca do Rio, Centro e Pituba já tiveram 222 estabelecimentos interditados

Decreto municipal impede o funcionamento de salões de beleza, barbearias, bares, barracas de chapa, lanchonetes e lojas com área acima de 200 metros quadrados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Desde a última segunda-feira (11), a Prefeitura já realizou 1.714 vistorias nos bairros que passam por medidas de restrição ainda mais rígidas, com ações regionalizadas promovidas pelo município, com a intenção de salvar vidas e de conter a disseminação do coronavírus. Nesses locais – Plataforma, Boca do Rio, Centro (área da Avenida Joana Angélica) e Pituba – força-tarefa municipal já interditou 222 estabelecimentos, entre eles salões de beleza, barbearias, bares, barracas de chapa, lanchonetes e lojas com área acima de 200 metros quadrados e lojas. 

As fiscalizações são feitas pela Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador (Sedur) em conjunto com a Vigilância Sanitária de Salvador, Guarda Civil Municipal e Polícia Militar. As ações regionalizadas em Plataforma, Boca do Rio, Centro e Pituba estão previstas para ocorrer até o início da próxima semana. Esses locais registravam um aumento do número de casos da doença e em alguns deles as aglomerações continuavam ocorrendo mesmo diante da necessidade de isolamento social. 

Nesta quarta-feira (13), o bairro de Plataforma passou por 77 vistorias e nenhum estabelecimento foi interditado. Na Boca do Rio, 205 vistorias foram feitas, com quatro interdições. No Centro da cidade, houve 38 fiscalizações e quatro fechamentos. Na Pituba, 411 vistorias e 52 interdições. Desde o dia 18 de março até ontem, a Sedur realizou 22.772 vistorias em toda a cidade, resultando na interdição de 1.310 estabelecimentos e na cassação de alvará de 91.

De acordo com a Prefeitura, as vistorias por toda cidade ocorreram em academias, instituições de ensino, templos religiosos, casas de eventos, cinemas, parques, clubes sociais, shoppings, call centers, obras, bares, restaurantes, clínicas de estética, salões de beleza, barbearias, supermercados, lojas diversas, quadras e campos de futebol, barracas de chapa, agências bancárias, food trucks, postos de combustíveis, órgãos públicos e casas lotéricas, entre outros. 

Denúncias
A população pode ajudar a denunciar os espaços que estejam descumprindo as medidas estabelecidas para prevenir e conter a disseminação do coronavírus. As denúncias podem ser feitas por meio do site Fala Salvador, do telefone 160, do e-mail ouvidoria@salvador.ba.gov.br ou do Instagram @ouvidoriadesalvador. A Sedur também está monitorando as redes sociais e agindo em caso de desrespeito às leis municipais de prevenção à covid-19

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas