Polícia investiga se youtuber preso após denúncias abusou de outras crianças

brasil
28.07.2021, 08:28:00
(Divulgação)

Polícia investiga se youtuber preso após denúncias abusou de outras crianças

Raulzito usava perfil para atrair crianças prometendo vagas em emissoras de TV

Após a prisão do youtuber Raulino de Oliveira Maciel na terça-feira (27) em Florianópolis (SC), a Polícia Civil do Rio, que investiga o caso, diz acreditar que ele tenha feito outras vítimas. Raulzito, como é conhecido, é suspeito de abusar de pelo menos duas crianças que trabalham como atores mirins em Niterói (RJ) e São Caetano do Sul (SP). A informação é do jornal Extra.

O caso é investigado em sigilo, por envolver crianças. Raulzito usava um perfil nas redes sociais para fazer contato com as crianças - as duas vítimas citadas no inquérito têm menos de 12 anos - oferecendo trabalho em emissoras de TV. 

A mãe de uma das vítimas contou que o filho sofreu abusos do youtuber de fevereiro a maio. A polícia foi prendê-lo em São Caetano, onde mora, mas descobriu que o youtuber tinha viajado para o Sul do país, onde ele acabou preso.

O SBT informou ontem que o youtuber não fazia mais parte do quadro de streamers da emissora. “Ele era produtor de conteúdo não exclusivo da plataforma, não tendo nesta condição direito algum em usar o nome da emissora em negociações fora das propriedades de SBT Games. O SBT aguarda a elucidação dos fatos e resultado da investigação”, diz nota da emissora.

Raulino tem dois canais de games no Youtube. No principal dele, são mais de 145 mil inscritos. Na Twitch, quase 120 mil inscritos. Ele tinha também uma assessoria para gamers mirins, para encontrar novos talentos na área.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas