Polícia Militar lança operações para conter disputa entre organizações criminosas

bahia
14.05.2021, 10:43:00
Atualizado: 14.05.2021, 11:15:28
(Foto: Alberto Maraux/SSP)

Polícia Militar lança operações para conter disputa entre organizações criminosas

Operações "Grifo" e “Intensificação Tática” acontecem em Salvador e RMS para diminuir número de mortes

Salvador teve um aumento de 17% no número de mortes violentas entre janeiro e 12 de maio de 2021, em comparação ao ano anterior, segundo dados da  Secretaria de Segurança Pública (SSP). Parte dos crimes contra a vida é atribuída à disputa entre as organizações criminosas ligadas ao tráfico de drogas. Para tentar reduzir este tipo de crime, a Polícia Militar da Bahia lançou as operações “Intensificação Tática” e “Grifo”, que acontecem em Salvador e RMS. Na capital, o foco está nos bairros do Subúrbio Ferroviário.

O lançamento das operações aconteceu nesta sexta-feira (14), com as presenças do comandante geral da PMBA, coronel Coutinho e do secretário de segurança pública Ricardo Mandarino. 

"Buscamos sempre melhorar a vida do cidadão baiano. Estamos com redução das mortes violentas na RMS e no interior, mas com aumento na capital. Apostamos nesse patrulhamento diferenciado, aliado a ações de inteligência, para combater os crimes contra a vida", declarou o secretário de segurança pública, Ricardo Mandarino.

Vão atuar na operação o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e as Companhias Independentes de Policiamento Tático(CIPT) Rondesp Atlântico/BTS/Central e RMS. 

“As operações visam fortalecer ainda mais a redução do número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), e Crimes Violentos contra o patrimônio (CVP), que tiveram queda nos primeiros meses de 2021, vamos intensificar o policiamento com equipes da Patamo e das Companhias Independentes para coibir esses crimes e ampliar a segurança de todos”, anunciou o coronel Coutinho.

(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)
(Foto: Alberto Maraux/SSP)

A partir das operações, será intensificado o policiamento motorizado, realizado pela Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), e pelas Companhias Independentes de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp em horários e dias pré-estabelecidos, através de um planejamento estratégico e técnico em áreas que necessitam de reforço policial. Serão cerca de 10 guarnições lançadas diariamente com 35 policiais militares além do efetivo regular. 

“São duas operações determinadas pelo comando no sentido de levar maior nível de ostensividade no dia a dia para o povo baiano e, principalmente, trabalhando em cima de incidência criminal. Onde exista uma incidência por parte da nossa análise, nós vamos reforçar o policiamento diariamente”, completou o comandante. 

O comandante de operações militares, coronel Manoel Xavier, também fez uso da palavra e ressaltou a importância do reforço policial em determinadas localidades. “Entendemos que alguns locais da nossa cidade e da RMS dependem muito de um policiamento mais reforçado e assim estamos fazendo. O trabalho não se encerra aqui e iremos estender até o nível das tropas ordinárias para que o cidadão reconheça na polícia militar o seu braço forte e a instituição em que ele poderá confiar a sua vida e o seu patrimônio”, colocou. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas