Polícia prende líder do tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina

salvador
26.11.2012, 10:20:00
Atualizado: 26.11.2012, 16:17:11

Polícia prende líder do tráfico de drogas no Nordeste de Amaralina

Leandro Marques Cerqueira, 32 anos, foi preso em sua casa no bairro de São Caetano quando se preparava para fugir para outro estado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Da Redação
Atualizada às 16h15

Está preso o homem apontado pela polícia como o líder do tráfico de drogas na localidade do Boqueirão, no Nordeste de Amaralina, em Salvador. Segundo informações da assessoria da Polícia Civil, Leandro Marques Cerqueira, 32 anos, foi preso em sua casa no bairro de São Caetano quando se preparava para fugir para outro estado.

Ainda segundo informações da polícia, Leandro estava sendo investigado por agentes do Serviço de Iteligência da Polícia Civil. O acusado resolveu ir embora para São Paulo depois de ficar sabendo que seu parceiro Marcelo Henrique Menezes dos Santos, o Elias, foi preso.

Com Leandro a polícia encontrou dois veículos e R$ 39,500 mil em dinheiro. Leandro será apresentado à imprensa às 14h de hoje no prédio da sede da Secretaria de Segurança Pública, na Piedade.

Na semana passada, a polícia prendeu no Nordeste de Amaralina Marcelo Henrique Menezes dos Santos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, Marcelo é acusado de gerenciar o tráfico de drogas na região e participar de roubos pela cidade.

Marcelo foi preso por policias da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Nordeste de Amaralina) e encaminhado para a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), onde está preso.
 

O acusado, que também é conhecido por Elias ou Pinto, é apontado pela polícia como o gerente do tráfico no Boqueirão. A facção Comando do Boqueirão (CB) representa para muitos a possibilidade de pertencer a um grupo que tem prestígio e poder na localidade da Santa Cruz.

O grupo criminoso ganhou força há um ano no complexo do Nordeste de Amaralina, apesar das três Bases Comunitárias (inauguradas em setembro de 2011) e de uma Companhia da Polícia Militar. O CB foi fundado por um dos ex-integrantes do alto escalão do Comando da Paz (CP) - identificado pela polícia como Leandro, que nunca foi preso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas