Policial militar aposentado é sequestrado por bandidos na cidade de Cruz das Almas

bahia
10.04.2017, 21:12:00

Policial militar aposentado é sequestrado por bandidos na cidade de Cruz das Almas

Edvaldo Souza Fonseca, 63 anos, está desaparecido desde o último sábado; ossada humana encontrada na segunda (10) será periciada para saber se é do PM

A polícia investiga o desaparecimento do policial militar reformado Edvaldo Souza Fonseca, 63 anos, sequestrado por desconhecidos no sábado, em Cruz das Almas, no Recôncavo baiano. Ele estava sozinho em sua chácara quando foi levado pelos criminosos. Um suspeito já foi detido. 

Os bandidos arrombaram um cofre e levaram todo o dinheiro guardado e levaram também as duas armas de Edvaldo. Uma ossada carbonizada encontrada nesta segunda-feira na zona rural da cidade, passará por exames periciais para saber é do policial. 

Segundo o delegado titular de Cruz das Almas, Cristóvão Oliveira, Edvaldo era sargento aposentado, mas também atuava como agiota. “Ele emprestava dinheiro a juros”, disse Oliveira. O policial respondia a três processos: um por estupro seguido de morte e dois por extorsão mediante sequestro. 

Sumiço
Edvaldo mora no bairro de Fazenda Coutos, mas estava com a mulher em sua chácara, numa região distante do centro da cidade. Na manhã do sábado, a mulher foi a casa de parentes na cidade de Sapeaçu, vizinha à Cruz das Almas. Ela retornou na manhã desta segunda, quando constatou o sumiço do marido. 

“A mulher dele em encontrou a porta da chácara e o cofre arrombados, além de tudo remexido. Duas armas do policial, um revólver e uma pistola e duas armar artesanais também desapareceram”, disse o delegado. Um computador do sistema de monitoramento das câmeras da chácara também foi levado pelos criminosos.

O cachorro que fazia a segurança do imóvel, da raça rottweiler, foi morto a tiros pelos criminosos. O carro do policial - Fiat Uno - não foi localizado no imóvel. 

Ossada
Uma ossada humana carbonizada foi encontrada numa estrada vicinal, na localidade de Boca da Mata. “Vamos encaminhar tudo para fazer exame de DNA e arcada dentária para saber se a ossada é do policial”, declarou o delegado Cristóvão Oliveira. 

O delegado acredita que Edvaldo foi sequestrado por mais de uma pessoa. “Acredito que pelo menos umas quatro tenham participado do crime, pelo fato de terem o tirado de um local tão distante e extenso (chácara)”, deduziu o delegado.  Ele já ouviu algumas pessoas, inclusive a mulher do sargento aposentado. “As investigações estão aceleradas”, disse Oliveira. 

Suspeito
Ainda nesta segunda-feira, a polícia chegou ao paradeiro de um dos suspeitos. “Com um rapaz de 20 anos encontrados o computador e as armas artesanais. O rapaz disse que apenas guardava o material do roubo. Com base no depoimento dele, acredito que chegaremos aos demais envolvidos”, declarou o delegado. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas