Pólo mais sustentável precisa de nova logística

economia
29.06.2019, 06:30:00
A ampliação do Porto de Aratu é uma questão estratégica de crescimento do Pólo e do estado (Divulgação)

Pólo mais sustentável precisa de nova logística

Políticas públicas que contemplem a internet e a ampliação dos portos são fundamentais para manter crescimento

Inseridas num contexto mundial preocupado com o desenvolvimento sustentável, as empresas do Pólo Industrial de Camaçari seguem a rota de aumentar a competitividade adotando energias renováveis. A Basf, por exemplo, tem sua matriz energética pautada no vapor, cede o excedente energético  para outras empresas. “Temos, em Camaçari, uma planta bastante  sustentável, que possui uma pegada de carbono amigável  e por isso mesmo ganhamos a certificação de primeira indústria com selo de eficiência energética”, diz o vice presidente sênior da empresa, Antônio Lacerda. Ele salienta que são 118 projetos desenvolvidos pela Basf  que já geraram U$ 3 milhões em economia e conseguiram uma redução de 40% na emissão de gases do efeito estufa.

O Conselho de Administração da Braskem, por sua vez, estabeleceu uma estratégia de negócio alinhada a 10 macro-objetivos com metas definidas para conclusão em 2020, todas elas atreladas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. São oito iniciativas-chave que passam por temas como investimentos em novas resinas de origem renovável até a participação em compromissos setoriais que visam à reutilização, reciclagem e recuperação da totalidade de embalagens plásticas até 2040. 

De acordo com o gerente de Relações Institucionais da Braskem na Bahia e Alagoas, Milton Pradines, em 2018 foi definido e divulgado o compromisso para impulsionar a Economia Circular na cadeia de produção de transformados plásticos. Outra frente de trabalho é a busca de soluções para acabar com o descarte inadequado de resíduos no meio ambiente, especialmente nos oceanos. “O desenvolvimento sustentável é um dos principais pilares de atuação da Braskem. Além das iniciativas nacionais, temos uma série de projetos regionais de promoção da cidadania, educação e meio ambiente voltados as comunidades onde atuamos”, diz.

A melhoria continuada na eficiência energética é um dos objetivos da Braskem. Desde que foi criada, em 2002, até 2017, o índice de consumo de energia na Braskem melhorou 11%. Entre 2015 e 2017, foram investidos R$ 68 milhões em projetos de meio ambiente, evitando custos da ordem de R$ 469 milhões. 

Uma das iniciativas recentes no uso de energia renovável foi o compromisso da Braskem de comprar energia do Complexo Eólico Folha Larga, da EDF Renewables do Brasil, por 20 anos, viabilizando a expansão da primeira fase do projeto. Esse novo parque, localizado no município de Campo Formoso, a 350 km a noroeste de Salvador, contribuirá para colocar a Bahia entre os líderes no setor nos próximos anos. O contrato foi estimado em aproximadamente R$ 400 milhões. "Ao investir numa matriz limpa e sustentável, estamos reduzindo a quantidade de emissões de CO2 em 325 mil toneladas ao longo do período do contrato", diz.

Logística multimodal 
Há 44 anos, o Porto de Aratu foi inaugurado na Ponta da Sapoca, na Baía de Todos os Santos. Desde então, a iniciativa do governo federal tem se mostrado fundamental para as indústrias  do Polo de Camaçari. O grande problema é que, ao longo dessas mais de quatro décadas, o porto nunca foi modernizado ou ampliado, gerando estrangulamento nas operações. 
De acordo com o diretor executivo da Associação de Usuários dos Portos da Bahia (Usoport), Paulo Roberto Villa, o Porto de Aratu está há duas décadas com sua capacidade de movimentar cargas saturada. “No caso de graneis líquidos, é necessária a construção de mais dois berços de atracação de navios e a instalação de novo parque de tancagem. Isto somente para atender à demanda passada”, diz. Para ele, se houver expansão da indústria petroquímica, seriam necessários, adicionalmente, outros dois berços. “Santa Catarina, que tem o PIB similar ao da Bahia, possui cinco terminais de contêiner com 10 berços. Portanto, terminais de contêiner, de graneis sólidos e líquidos são grandes oportunidades de negócios na Bahia”, complementa.
Da mesma forma, o presidente do Comitê de Fomento Industrial do Pólo de Camaçari (Cofic), Mauro Pereira, lamenta que o Porto de Aratu não tenha conseguido acompanhar o desenvolvimento do Pólo. Segundo ele, o dinheiro perdido pelas empresas em multas pela estadia dos navios em Aratu devido ao atraso nas operaçõesdaria para construir um novo porto. “Foram US$ 23 milhões só no ano passado”, lamenta. 

Pereira afirma ainda que não é apenas o transporte marítimo que precisa de ampliação. Para ele, o ferroviário é fundamental para a competitividade da Bahia. “Quando o Polo completou 30 anos, fizemos uma carta para o governo federal pontuando a necessidade de investimento numa malha ferroviária, mas a coisa não foi adiante. Hoje, tentamos parceria com o estado para destravar a logística de transporte das matérias primas e dos produtos”.  

Na verdade, a perspectiva dos empresários é que a logística do Polo possa ser desenvolvida em todos os modais.  De acordo com a diretora de Logística da Braskem, Marlisa Reche, a petroquímica tem interesse na multimodalidade. “Há um potencial enorme que pode ser desenvolvido para beneficiar a indústria e demais setores da economia”, afirma. Ela garante que a empresa continuará investindo em melhorias no acesso logístico e modernização tecnológica, de modo a garantir a segurança, competitividade, eficiência e confiabilidade das operações.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/dancarino-de-clipe-de-anitta-e-morto-no-rio-estarrecida/
Segundo moradores, ele foi assassinado por vingança após uma briga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/aluno-da-ufrb-e-acusado-de-racismo-por-recusar-documento-de-docente-negra/
Caso aconteceu na turma de Ciências Sociais; instituição não se posicionou
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-marie-fredriksson-vocalista-da-roxette/
Ela foi diagnosticada em 2002 com um tumor no cérebro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/filme-sobre-geovane-morto-por-policiais-chega-ao-festival-do-rio/
Dirigido por Bernard Attal, documentário se baseia em caso revelado pelo CORREIO
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/harmonia-recebe-ludmilla-e-ferrugem-em-gravacao-de-dvd-no-wetn-wild/
Gravação acontece na estreia d'A Melhor Segunda Feira do Mundo, no dia 6 de janeiro
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-juice-wrld-morre-aos-21-anos-nos-estados-unidos/
Ele sofreu convulsão no aeroporto; artistas lamentam
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografa-faz-ensaios-para-negros-a-preco-acessivel-no-reconcavo/
Ellen Katarine também é trancista, dreadmaker e estudante de História na UFRB
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/thiaguinho-chora-ao-cantar-musica-que-escreveu-para-fernanda-souza-veja/
Cantor começou a se emocionar durante a canção 'Deixa Tudo Como Está'
Ler Mais