Por culto ao candomblé, Feijão é vítima de intolerância religiosa

e.c. bahia
06.07.2017, 10:50:00

Por culto ao candomblé, Feijão é vítima de intolerância religiosa

Volante foi alvo de um torcedor após saudar Ogum na legenda de uma foto no Instagram

O volante Feijão, do Bahia, viveu uma situação de intolerância religiosa em seu Instagram. Adepto do candomblé, o jogador publicou uma foto e encerrou a legenda com a palavra “Ogum”. 

Um seguidor respondeu: “Que diabo de Ogum, por isso que não vai pra frente”. Ao que Feijão rebateu: “Cada um com sua religião, não venha falar sua merda aqui não na minha página”.

O torcedor insistiu: “Ô seu macumbeiro, não venha pra cá tirar sua onda não que eu não como regue de você, sua carniça. Saia do Bahia, miséria”. Feijão respondeu mais uma vez: “Sou macumbeiro, não tenho vergonha não, pai. Quem é você para me mandar embora do Bahia? Também não tenho medo de você não, pai, vamos se bater em Salvador um dia!”.

Feijão rebate comentários de torcedor no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

A postagem da foto foi feita no dia 14 de junho e os comentários transcritos aconteceram logo na sequência.  Depois disso, uma leva de torcedores se manifestou e têm se manifestado a favor de Feijão.

Na última quarta-feira (5), o volante comentou rapidamente sobre o ocorrido antes do treino no Fazendão. “As pessoas estão confundindo as coisas. Confundindo muito. Respeito todas as religiões e espero que respeitem a minha. Sou do candomblé e com muito orgulho. Espero que tenha coragem de falar na minha frente. Na rede social é muito fácil", declarou, em entrevista ao Bahia Notícias.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas