Por que a gasolina está tão cara? E como economizar combustível

salvador
12.07.2021, 06:30:00
Atualizado: 13.07.2021, 15:17:06
Gasolina já se aproxima dos R$ 6, e em alguns postos até ultrapassou esse patamar (Arisson Marinho / CORREIO)

Por que a gasolina está tão cara? E como economizar combustível

Respostas e dicas que você sempre procurou em podcast do CORREIO

Com certeza, em algum momento de 2021, você parou para se perguntar: 'por que a Petrobras está aumentando tanto esse preço da gasolina? Será que tá achando pouca a crise que o Brasil tá vivendo'?

Afinal, oportunidades para questionar isso não faltaram: já foram seis reajustes dos preços dos combustíveis em sete meses do ano, o último deles na terça-feira (6). Com mais esse aumento, alguns postos de Salvador passaram a vender a gasolina comum por mais de R$ 6.

Comparado a julho de 2020, o preço aumentou quase 50%. Há exatamente um ano, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o valor médio da gasolina comum na Bahia era de R$ 4,14. Ou seja, o custo aumentou quase R$ 2 num espaço tão curto de tempo.

O diesel também disparou. Em julho de 2020, era vendido em Salvador a R$ 3,38. Com o mais novo reajuste, o combustível já é vendido a R$ 4,70 na Bahia. E não custa nada lembrar: quando o óleo diesel sobe, trata-se de um estopim para a inflação de inúmeros produtos.

Diante de tantos aumentos, duas palavras vêm de imediato à mente de qualquer pessoa: 'por que'? Por que tantos reajustes? Por que o etanol sobe junto com a gasolina? Por que a Petrobras não atua em prol do brasileiro nessa hora de crise?

São dúvidas comuns: o que compõe o preço da gasolina? Afinal, quais impostos eu pago por litro de combustível? A Petrobras não é uma empresa estatal? Por que o Governo Federal não pode intervir nela? Por que o preço está pareado ao dólar?

E a questão mais dramática: será que o preço vai subir ainda mais? Conversamos com economistas e especialistas da área de energia que confirmam: sim, a tendência é que a Petrobras faça mais reajustes nos próximos meses.

Neste 9º episódio do podcast O Que a Bahia Quer Saber, respondemos às perguntas mais comuns dos brasileiros sobre combustível. E, além disso, trazemos dicas de como economizar combustível nesse momento difícil, com orientações de Antônio Meira Jr., editor de veículos do CORREIO.

Toda semana, você tem no podcast O Que a Bahia Quer Saber uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado. Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.


Clique no player para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Deezer:

Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Apple Podcasts:

Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas