Possibilidade de tsunami na Bahia gera onda de memes na internet; veja vídeo

em alta
16.09.2021, 18:27:00
Atualizado: 16.09.2021, 18:53:59
(Foto: Reprodução)

Possibilidade de tsunami na Bahia gera onda de memes na internet; veja vídeo

Notícia sobre a remota possibilidade de um tsunami na costa do Brasil chega aos trend topics do Twitter

Nesta quinta-feira (16), o Twitter foi à loucura com a notícia do vulcão nas Ilhas Canárias, que entrou em estado de alerta para uma possível erupção. Recheados de memes e surtos apocalípticos, os tweets fizeram a matéria exclusiva do jornal CORREIO chegar aos trend topics da rede.

Com humor e risos de nervoso, os brasileiros comentaram sem parar sobre esse cenário estilo “O Dia Depois de Amanhã”, de 2004, e “Tempestade: Planeta em Fúria”, de 2017. As publicações vão desde cenas do Sid, a preguiça gigante, em “A Era do Gelo”, de 2004, memes sobre surf e o Gabriel Medina, até os campeões de comentários: os professores de geografia e a luta do brasileiro. Os últimos tweets citados fazem referência, respectivamente, à máxima aprendida nas aulas de Geografia do ensino médio - que o Brasil tem uma chance extremamente baixa de sofrer com tsunamis - e os recentes entraves pandêmicos, políticos, sociais e econômicos que os brasileiros têm passado.

No entanto, é preciso estar atento ao que foi dito pelos especialistas na matéria sobre o vulcão Cumbre Viejo. Os oceanógrafos explicam que, com a erupção acontecendo, existe uma chance remota de que um tsunami causado por ela chegue na costa brasileira, contudo, esse cenário é menos catastrófico do que se imagina. A possibilidade citada na matéria é descrita como uma chance distante e extrema - de algo que já se sabe há anos. A questão é a magnitude desse abalo sísmico. Especialistas ainda asseguram que, para que o pior cenário aconteça, é preciso mais do que apenas a erupção seguida do tsunami. Para eles, o que é preciso neste momento é manter a atenção para as possibilidades da natureza.

Entenda o caso

Os baianos movimentaram as redes sociais durante esta quinta-feira (16) após saberem que um vulcão nas Ilhas Canárias, no litoral da África, entrou em estado de alerta para uma possível erupção e que este fenômeno poderia provocar um tsunami que atingiria todo o Brasil, afetando principalmente a costa do Nordeste. No entanto, de acordo com especialistas, isso não deve preocupar quem mora por aqui porque a chance de erupção - fenômeno provocado pelo deslocamento de placas tectônicas - é baixa e a de um tsunami é mais improvável ainda. 

Oceanógrafo e professor, José Rodrigues salienta que é necessário realizar estudos mais aprofundados para saber a real chance, mas garante que, apesar de não calculada, a probabilidade é baixissíma. "É algo discutido e pesquisado há bastante tempo, mas, se eu dissesse a você que alguém da sua família pode acertar na loteria você diria que tem chance? Sim, mas você não vive atrás disso, ninguém vive. Não estou dizendo que é a mesma chance até porque precisaria de um estudo maior para isso, mas é um risco mínimo, é pouquíssimo provável", explica ele. 

Foto: Reprodução

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) divulgou nota em que especialistas afirmam não acreditar que a suposição da chegada de um tsunami na nossa costa tenha qualquer embasamento científico. "Para que ocorresse um tsunami de grande magnitude, isso no pior dos cenários, seria necessário que, em função da atividade vulcânica, parte do arquipélago escorregasse para o mar, o que geraria uma onda de grandes proporções que se propagaria para o oceano", avalia o titular do departamento de Oceanografia do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia, professor José Maria Landim Domiguez.


Rodrigues acrescenta ainda que já houve erupção no mesmo vulcão. "Já teve erupção e não gerou tsunami nenhum. Então, pode acontecer, mas teria que ser algo que a gente nunca viu acontecer. Já houve outros tremores e não é um vulcão tão ativo. É baixíssima a possibilidade, mas não deixa de ser importante falar sobre isso. Porém, teria que ser uma catástrofe e tudo dar errado para acontecer", conclui.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas