Prefeitura lança plataformas online para estimular afroempreendedor; conheça

salvador
21.07.2021, 10:48:07
Atualizado: 21.07.2021, 11:53:46
(Marcela Villar/CORREIO)

Prefeitura lança plataformas online para estimular afroempreendedor; conheça

Objetivo é potencializar, capacitar e divulgar comercio e turismo étnico de Salvador

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Duas plataformas online para capacitar, fomentar a cadeia produtiva afro em Salvador foram lançadas pela prefeitura, nesta quarta-feira (21). O Afrobiz e o AfroEstima fazem parte do Plano Afro, criado para incentivar o comércio e turismo étnico-afro na cidade.

As plataformas vão divulgar os serviços oferecidos por esses empreendedores. O investimento da prefeitura é de R$ 15 milhões, com apoio do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e o do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid).

O evento de lançamento aconteceu no Teatro Gregório de Mattos (TGM), com as presenças do prefeito Bruno Reis, da vice-prefeita, Ana Paula Matos, dos secretários de Cultura e Turismo (Secult), Fábio Mota e da Reparação (Semur), Ivete Sacramento.

“O objetivo é conectar fornecedores, consumidores e produtores que retratam a arte e a história capacidade do baiano. Vamos conectar todos os atores, não só consumidores locais, mas do Brasil e do mundo”, explicou o prefeito Bruno Reis. 

O projeto começou a ser discutido com a sociedade civil em 2019 e, agora, saiu do papel. Mais de 600 pessoas foram envolvidas no processo de construção do plano. “Salvador constituiu o plano afro na discussão ampla com a sociedade civil e com todos os envolvidos através de audiências públicas, de debates. Hoje, a gente está tirando o Plano Afro do papel, constituído em quatro eixos. Estamos hoje aqui lançando a Afroestima e o Afrobiz” , explica o secretário Fábio Mota. 

O prefeito também comentou sobre a importância de inserir essa cadeia produtiva no mundo on-line. “Com a pandemia, o e-commerce ganhou cada vez mais força. O crescimento foi de forma exponencial e temos que nos inserir nisso. A prefeitura vai investir, dar apoio e divulgar toda a cadeia produtiva com o objetivo de fomentar esse setor”, acrescenta o prefeito.

Retomada
Segundo Reis, 60% do Produto Interno Bruto (PIB) da cidade vem do setor de serviços. O Plano Afro pretende ainda acelerar o processo de retomada econômica em Salvador. “O setor de serviços e o turismo é o grande gerador de emprego e renda. Eles foram os mais impactados na pandemia, em virtude da necessidade de medidas de isolamento social, mas, agora, precisamos dar os passos para dar a volta por cima”, argumenta Bruno. 

A estimativa é que, inicialmente, 2.500 pessoas acessem e se cadastrem na plataforma nesse primeiro momento, mas não há limitação de cadastros. Os secretários e o prefeito ressaltaram que cerca de 82% da população soteropolitana é negra, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), reforçando a necessidade do plano de ação. 

A secretaria Da Semur, Ivete Sacramento, incentivou os jovens a se inscreverem na plataforma. “Salvador, mais uma vez, inova na reparação. Hoje fazemos o chamamento, principalmente da juventude negra, para participar desse avanço, para concorrer com o turismo internacional. É mais do que a implantação de um projeto, é um chamamento para que nossa juventude negra perceba a necessidade urgente de se qualificar e concorrer de igual para igual. Estamos esperando vocês”, convida Ivete. 

Afrobiz e Afroestima
O Afrobiz é uma plataforma on-line, que já pode ser acessada através do site (afrobizsalvador.com.br), para divulgar produtos e serviços de afroempreendedores do turismo da cidade. O site funciona como uma vitrine de toda a cadeia turística negra da cidade e permite a realização de rodadas de negócios, a fim de conectar os conteúdos disponíveis cadastrado a compradores nacionais e internacionais. O objetivo é aumentar a visibilidade dos negócios afros e facilitar o vínculo aos consumidores quanto com possíveis fornecedores e investidores, dando mais oportunidades de vendas para os envolvidos.   
 
Já o projeto Afroestima Salvador é uma iniciativa educacional gratuita que será desenvolvida de forma híbrida (on-line e presencial), através da realização de capacitações e de mentoria, com conteúdo digital e físico. Os cursos envolvem áreas de Marketing Digital, Gestão de Negócios e Liderança com foco na juventude negra, passando por módulos chamados de sociais, como "História, cultura afro-brasileira e da diáspora" e "Desenvolvimento Pessoal e Social", dentre outros. Ela pode ser acessada pelo site afroestimasalvador.com.br

*Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048