PRF apreendeu mais de 180 armas de fogo em 2020

bahia
05.01.2021, 12:17:00
Atualizado: 05.01.2021, 12:26:58
(Foto: Divulgação/PRF)

PRF apreendeu mais de 180 armas de fogo em 2020

Balanço apresenta crescimento de mais de 300% na captura de munições comparado ao ano anterior

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 189 armas de fogo na Bahia, em 2020. No ano anterior, foram 112. Do total apreendido em 2020, 117 eram pistolas e 49 eram revólveres.Ainda foram retiradas de circulação 5.918 munições de diversos calibres. Além disso, foram recolhidos seis fuzis, cinco espingardas e uma submetralhadora.

Merece destaque também a apreensão de centenas de ‘bananas’ de dinamites que seriam utilizadas em assalto a carro forte de valores. As ações aconteceram em Senhor do Bonfim e Ibotirama. Além dos explosivos, foram encontrados pavis detonantes, espoletas e apetrechos que são utilizados na detonação de material explosivo.

Quanto ao balanço de 2020, houve um aumento de 290% no número de apreensões de pistolas em 2020, comparado a 2019, e de 339% na apreensão de munições, comparando o mesmo período. 

Principais ocorrências

25 de novembro 2020 - Foram apreendidos 13 pistolas, 16 carregadores e 1,6 mil munições 9mm que estavam escondidos no painel de um veículo que trafegava na BR 101, nas imediações do município de Santo Antônio de Jesus. 

23 de novembro 2020 – Foram apreendidos dois fuzis calibre 556 e 23 pistolas calibre 9mm durante fiscalização na BR-116, em Vitória da Conquista.

01 de março 2020 –  Foram apreendidas 36 pistolas de calibre 9 milímetros, 2 mil munições do mesmo calibre e 74 carregadores. Do total de armas apreendidas, 34 são de fabricação checa. As outras duas, de origem croata. O armamento foi encontrado em uma carreta no Km 815 da BR 116. 


Enfrentamento à criminalidade
A PRF apertou o cerco contra ao crime organizado e alguns fatores contribuíram para esses resultados como o de apostar na estratégia de orientar o policiamento com informações de inteligência policial, bem como investir em tecnologia da comunicação, o que tornou as ações de abordagens nas estradas mais assertivas.


Assim, como inovação, a capacitação dos policiais e as ações integradas com outras forças policiais têm se mostrado um diferencial no enfrentamento ao crime dentro e fora das BRs. 

As incursões estrangularam a estrutura logística e financeira do crime e causaram um prejuízo milionário no movimento das associações criminosas que integram o meio aéreo e o portuário – marítimo e fluvial- convergindo para as rodovias do país.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas