Primeira etapa de obras na Av. Oceânica fica pronta até o Carnaval e custou R$ 11 mi

salvador
12.02.2019, 09:32:00

Primeira etapa de obras na Av. Oceânica fica pronta até o Carnaval e custou R$ 11 mi

Pista sentido Rio Vermelho foi liberada nesta segunda (11); obra inteira custará R$ 23 mi

Iniciada no final de abril do ano passado, a primeira etapa das obras de requalificação da orla de Ondina deve ser concluída até o início do Carnaval. De acordo com a Superintendência de Obras Públicas (Sucop), mesmo faltando alguns ajustes, a pista da Avenida Oceânica, sentido Rio Vermelho, que estava bloqueada há pouco mais de nove meses, foi liberada nesta segunda-feira (11). O sentido oposto, em direção à Barra, já havia sido liberado desde o dia 1º de fevereiro.

Ainda de acordo com a Sucop, a primeira etapa da obra custou R$ 11 milhões, enquanto a requalificação vai ter gasto total de R$ 23 milhões. As obras, que fazem parte do eixo Investe do programa Salvador 360, abrangem a extensão de 2,6 km entre a Praça Orungan (em Ondina) e o Restaurante Sukiyaki (Rio Vermelho), além da implantação de ciclovia, requalificação de praças, alargamento de passeio, implantação de iluminação em LED e de guarda-corpo.

A primeira etapa também incluiu a requalificação de todo o canteiro central que separa as avenidas Presidente Vargas e Oceânica. O espaço se tornará mais seguro e confortável para pedestres e ciclistas, em continuidade ao conceito adotado pela Prefeitura nos outros trechos da orla da cidade.

Além disso, as praças do Instituto Bahiano de Reabilitação (Baía Sol), de Nossa Senhora de Fátima, Luís Sande, das Gordinhas, das Águas, Tarquínio Gonzaga, e Espaço da Fonte serão totalmente recuperadas, com pavimentação e áreas de lazer.

Alterações no trânsito
Com o início das obras na orla de Ondina, os motoristas tiveram de enfrentar acessos limitados à Avenida Anita Garibaldi, bem como à orla, no sentido Barra. Desde abril de 2018, entre a curva da Paciência e a Avenida Adhemar de Barros (Praça das Gordinhas), a pista teve sentido único em direção à Barra.

A opção para quem utilizava a Oceânica para chegar ao bairro do Rio Vermelho e adjacências foi desviar pela Adhemar de Barros, acessando a Avenida Garibaldi e a Rua do Canal. Isso causou um aumento no fluxo da via, levando à reclamação de muitos motoristas.

Já quem queria acessar a Vila Matos pela Avenida Garibaldi não podia seguir para o Rio Vermelho, pois a saída da Travessa Bartolomeu de Gusmão tinha sentido único para a Barra.

Projetos
Desde 2014, o projeto de requalificação e urbanização da orla de Salvador já alcançou inúmeros trechos do litoral nas localidades de São Tomé de Paripe, Tubarão, Piatã, Itapuã, Ribeira, Barra, Rio Vermelho, Ondina, Jardim de Alah e Boca do Rio. Os investimentos ultrapassam a ordem de R$ 200 milhões.

Durante as ações comemorativas do aniversário de 469 anos de Salvador, a Prefeitura entregou a requalificação do entorno do Farol de Itapuã. A iniciativa na região envolveu a preservação da área de praia, construção de estacionamento e espaços de contemplação, além de ciclovia, quiosques, brinquedos e academia de saúde.

A Ponta de Humaitá é outro ponto que passa por obras de revitalização, autorizadas no início de abril de 2018. As intervenções envolvem recuperação e pavimentação de toda a área, melhoria do estacionamento, construção de nova quadra esportiva em substituição à atual, recomposição do gramado e dos passeios. Também serão feitas a melhorias da área de contemplação do pôr do sol.

*com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas