Professora conta como venceu desemprego e voltou para o mercado

empregos
07.08.2017, 07:04:00

Professora conta como venceu desemprego e voltou para o mercado

Cláudia Brito, de 51 anos, buscou cursos de qualificação na área de beleza estética; conheça a história dela
Enquanto a professora Cláudia Brito aguarda a aprovação em um concurso público ela tem apostado uma nova atividade
(Foto: Betto Jr./ CORREIO)

“Resolvi me reinventar”. Me chamo Cláudia Brito e tenho 51 anos. Sou formada em Letras com inglês, tenho pós-graduação em Psicologia Organizacional e era professora de Língua Portuguesa até que fui atropelada em 2014 e perdi o emprego. Fiquei um ano e meio em reabilitação e cinco meses em uma cadeira de rodas.

Meu trabalho era contratual e depois disso não consegui retornar às aulas.  Foi aí que resolvi me reinventar. Como professora, fiz concurso, passei, mas estou esperando chamar. Enquanto isso, pensei ‘o que gosto de fazer?’. Sempre gostei de trabalhar na área de beleza e  aí corri atrás: fiz cursos no Senac na área de beleza e hoje atuo como autônoma. Adoro o que faço. É bom para mim e para o bolso. Durante esse período também estou procurando o Sebrae porque quero montar um salão. Essa situação despertou o empreendedorismo em mim. Tenho 51 anos e o Brasil está em uma recessão. A gente tem que se reinventar, mesmo. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas