Professores da rede municipal de Feira suspendem greve após decisão do TJ-BA

bahia
11.04.2022, 12:36:00
Ato aconteceu nesta manhã em frente à prefeitura (ACM/Divulgação/Prefeitura de Feira)

Professores da rede municipal de Feira suspendem greve após decisão do TJ-BA

Liminar determinou que professores voltem; sindicato irá recorrer

Os professores da rede municipal de ensino de Feira de Santana decidiram em assembleia nesta segunda-feira (11) suspender a greve. A decisão foi tomada depois que liminar do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) determinou o retorno dos professores às salas de aula. A APLB diz que ainda não foi notificada da decisão, mas decidiu suspender temporariamente a greve.

O sindicato pretende recorrer da liminar, que foi publicada na sexta (8), determinando suspensão da grave. O desembargador Adenilson Barbosa autorizou na decisão que a Prefeitura de Feira descontasse os dias não trabalhados na folha de pagamento dos professores. Na decisão, ele fala "risco de dano irreparável ou de difícil reparação" à população, com uma greve que poderia comprometer o calendário letivo. A multa para descumprimento era de R$ 10 mil por dia.

Entre as reivindicações da categoria estão reajuste salaria de 33,23%, reforma em escolas, licença prêmio e pecúnia, pagamento dos precatórios do Fundef e mais.

Um grupo de professores fez um ato em frente à prefeitura, unidos ao Movimento Sem Terra (MST), na manhã de hoje. Os integrantes do MST estão na cidade seguindo em marcha para Salvador, onde vão acompanhar, no dia 16, uma sessão na Assembleia Legislativa da Bahia pela memória do massacre de Eldorado dos Carajás, que deixou 19 sem-terra mortos em 1996, no Pará. Em nota no site, a prefeitura classificou o ato de "político-partidário". A prefeitura diz que vai garantir a parte dos professores o reajuste de 33,3%, mas outro grupo receberá 5%, proposta que não agradou ao sindicato. A greve começou no dia 31 de março.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas