Protesto de ex-funcionários da CSN teve 42 ônibus vandalizados, diz Semob

salvador
14.02.2022, 20:14:00
(Reprodução/TV Bahia)

Protesto de ex-funcionários da CSN teve 42 ônibus vandalizados, diz Semob

O grupo de rodoviários cobrava o pagamento de indenização e direitos trabalhistas

Um protesto realizado por um grupo de rodoviários demitidos após a extinção do Consórcio Salvador Norte (CSN), que atuava no transporte público de Salvador, ocasionou no vandalismo de 42 ônibus, na tarde desta segunda-feira (14). O grupo cobrava o pagamento de indenização e os direitos trabalhistas.

CONHEÇA O CORREIO AFRO

O ato provocou congestionamento em algumas regiões da cidade, que teve algumas vias bloqueadas pelos manifestantes, e pneus de ao menos nove ônibus foram curados durante o protesto.

Por meio de nota, a Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob) informou que repudia fortemente manifestações que depredam equipamentos públicos e impedem a livre circulação dos usuários do transporte, "resultando apenas em transtornos que não trazem resultados práticos para a solução do problema". De acordo com a Prefeitura, "todas as providências serão adotadas para identificar os autores para que estes respondam por seus atos".

A Prefeitura informou que não há, por parte da gestão municipal, pendências referentes aos ex-funcionários da CSN, e alega que o compromisso é exclusivamente dos antigos contratantes. Alega também que a gestão municipal tem buscado intermediar as negociações entre sindicato e rodoviários.

As equipes de manutenção das concessionárias que tiveram seus veículos depredados já foram acionadas para efetuar a retirada dos ônibus do local.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas