PT processará Amado Batista após cantor chamar Lula de 'ladrão', diz Gleisi

brasil
05.06.2021, 18:56:37
Atualizado: 05.06.2021, 19:00:32
(Reprodução)

PT processará Amado Batista após cantor chamar Lula de 'ladrão', diz Gleisi

Cantor é considerado um dos principais apoiadores de Bolsonaro na classe artística

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, foi até as redes sociais para informar que o cantor o cantor Amado Batista será processado após de chamar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de "ladrão" em uma entrevista concedida à Rede Nordeste de Rádio.

Na entrevista, Amado Batista defendeu o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e faz acusações a Lula e os filhos dele. A entrevista com cerca de 27 minutos de duração foi feita na semana passada, mas gerou reação da cúpula do PT somente hoje.

"Amado Batista terá de enfrentar a Justiça, assim como outros que mentiram sobre Lula e sua família. Quem faz acusação falsa tem de ser responsabilizado pelo que diz, seja famoso ou não", escreveu hoje a presidente do partido, nas redes sociais.

Em contato com o Uol, a assessoria do partido informou que os advogados do partido ainda avaliam quais as representações e ações cabíveis contra o cantor. 

Fiel escudeiro
Sucesso nos anos 1980 e 1990, o cantor Amado Batista é considerado um dos principais apoiadores de Bolsonaro na classe artística.

Em maio do ano passado, o cantor recebeu o presidente para um churrasco, desrespeitando assim medidas de isolamento social para enfrentamento do vírus.

Relembre: 'Prefiro a ditadura', diz Amado Batista, que já foi torturado no regime militar

Imagens que circularam nas redes sociais mostravam Bolsonaro ao lado do cantor, além de dezenas de pessoas sem máscaras de proteção aglomeradas próximas umas às outras em mesas.

"Temos amizade, sim, mas coitado... é o presidente, tem tanta coisa para cuidar, que não dá para simplesmente chamá-lo 'vem aqui almoçar'. Não dá. Mas de vez em quando eu ligo para ele e conversamos. A nossa amizade é antes de ele ser presidente", afirmou o músico, durante a entrevista.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048