Qual o segredo para seduzir clientes em tempos difíceis? Veja dicas

empregos
19.10.2020, 06:00:00
(Foto: Reprodução)

Qual o segredo para seduzir clientes em tempos difíceis? Veja dicas

Conheça as dicas de especialistas para conquistar clientes e manter a preferência desse público

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Esse ano, quando chegou a pensar que fecharia o negócio em virtude da pandemia, a advogada e sócia proprietária da Eva Sex Shop, Eveline Santos conseguiu alcançar um crescimento de impressionantes 450% no seu negócio de produtos sensuais. Ela percebia que as vendam aumentavam sempre que publicava um conteúdo com informações sobre os produtos e seus usos. “As vendas dessa forma eram até maiores do que quando colocava algum produto em promoção”, conta.  Foi observando esses comportamentos dos clientes que ela percebeu a necessidade de criar personagens e investir ainda mais na produção de conteúdos.

A empresária Eveline Santos chegou a criar personagens nas redes sociais para promover os conteúdos e os produtos da Eva Sex Shop (Foto: Divulgação)

Na verdade, o uso do Inbound Marketing, que é quando se faz uso de estratégias que atraem e convertem clientes através de conteúdos postados, vem se revelando uma das melhores formas de encantar e fidelizar o cliente, especialmente nesse momento, quando se observa uma mudança significativa no comportamento dos consumidores.  

De acordo com o gestor de atendimento e analista técnico do Sebrae Wagner Gomes, o consumidor está com mais disponibilidade, disposição e necessidade de estar conectado, logo, cabe às empresas chegar até eles da maneira mais assertiva. “A dinâmica é trabalhar com conteúdos que podem ter ou não a ver com o tipo de negócio, ou com assuntos de interesse geral dos clientes, mas que geram relacionamento da marca e seus consumidores”, orienta, salientando que, com essa estratégia, a empresa explora canais como mecanismos de busca, blogs e redes sociais para ser encontrada nesse momento em que os negócios estão mais no mundo digital. 

O consultor afirma a importância de não postar apenas ofertas e preços dos produtos. “É preciso estar nas plataformas digitais, fazer uso das redes sociais e suas ferramentas, realizar postagens que encantem e atendam às necessidades dos cientes. Verificar que para cada tipo de negócio pode existir a necessidade de ter um e-commerce, blog, site, comunicação e/ou operações por aplicativos”, completa.

Mudanças

A professora do Centro Universitário UniFG Gracilene Mendes salienta que o consumidor já vinha alterando algumas práticas antes mesmo da pandemia, entretanto, a quarentena acentuou essas tendências. “A primeira é o fortalecimento do m-commerce que é a compra por celulares, apresentando um crescimento maior que o e-commerce”, diz a professora, lembrando que modalidades como as compras por aplicativos com descontos e cashbacks foram reforçadas nesse período. 
Outra mudança importante destacada por Gracilene são compras delivery. “O consumidor descobriu que essa modalidade de compra não acontece apenas nos restaurantes, mas que pode fazer com que tenha acesso a bens sem sair de casa; sem enfrentar o trânsito das grandes cidades”, reforça.

Nesses novos tempos, a professora também chama atenção para as novas tecnologias, como chatbots e inteligência artificial, que  fazem parte dos relacionamentos entre empresa e cliente. “Eles possuem importância, mas não podem ser as principais referências. A organização que souber utilizar essas ferramentas sem perder a relação cliente X empresa de forma humana ganhará mercado. Muitas empresas conquistam 5 estrelas e clientes apenas por mandarem uma carta manuscrita para seus clientes”, ensina.    

Qualidade

Para reter o cliente não basta apostar na qualidade do produto ou serviço. Só isso não fideliza clientes. Gracilene defende que qualidade não é mais diferencial, mas deve ser uma regra das empresas. “A qualidade da relação com o cliente no pré-venda e pós-venda influencia tanto quanto a do produto. Além disso, existe a qualidade dentro do mundo digital. É importante que as empresas saibam se comunicar dentro do universo das redes sociais e internet, pois o cancelamento abala e faz com que clientes sejam perdidos”, esclarece. 

O representante do Sebrae reforça que prestar um bom atendimento e prezar pela qualidade do que entrega é o básico. “Nas redes sociais, o empresário não deve postar imagens falsas de produtos ou serviços que não sejam os seus, além de precisar agregar valor ao seu negócio, ter aquele brinde ou aquela entrega que vai além do que o cliente pediu”, orienta.
No quesito comunicação com clientes, Wagner Gomes salienta que, por trás dos negócios, existem pessoas que fazem o negócio acontecer, e saber que gente gosta de gente. “Quanto mais personalizado for seu atendimento, mais o cliente se aproxima e vai consumir”, completa.

Gomes diz que se o mundo se digitalizou é impensável que as empresas estejam fora desse universo. Aliado a isso, é preciso conhecer muito bem o universo digital para tirar o melhor proveito dele, fugindo de situações como a compra de seguidores, acreditar que likes ou curtidas por si só vendem; usar a ferramenta sem muito conhecimento ou copiar o que os concorrentes fazem. “O empreendedor precisa ser criativo, pode até observar bons exemplos, e inspirar-se para criar as suas próprias postagens, mas é importante estabelecer diferenciais”, sugere.

Por fim, o consultor do Sebrae diz que quem quer reter clientes nesses novos tempos não pode sob nenhuma justificativa demorar de fazer postagens ou não responder aos questionamentos, críticas ou reclamações dos clientes. Outro erro nesses novos tempos é não profissionalizar a apresentação dos perfis e sites, postando imagens ou conteúdo de qualidade duvidosas. 

Para conquistar o cliente: 

1.    Investir em ambientes mais limpos e sem aglomeração; 

2.    Analisar a necessidade de modificar o layout das lojas; 

3.    Seja mais empático desde o primeiro contato ao pós-venda, criando um relacionamento e conquistando o cliente, mostrando a preocupação da empresa com ele através de novas experiências;

4.    Crie meios de comunicação com o cliente com base nas redes sociais.

Evite a todo custo: 

1.    Pouca Empatia, pois mais que antes as empresas precisam ouvir seus clientes, considerando que estamos em um momento de crise, redução de salários, demissões, aumento de preços, precisamos acolher os nossos clientes, mostrar que somos parceiros e entendemos o momento. 

2.    Ignorar a força das redes sociais, se possível ter um colaborador administrativo digital para gerir redes sociais, produzir conteúdo relevante nos meios digitais, perceber as dificuldades do seu cliente, reduzindo assim, a complexidade ao entrar em contato com a empresa, os robôs de atendimento não estão conseguindo deixar o cliente satisfeito, logo é preciso reformulação. 

3.    Não ser transparente com os clientes. Podemos ser transparentes ao demonstrar que a estrutura de venda e layout da empresa foram modificadas em função do Covid-19, necessárias para continuar atendendo com qualidade. 

4.    Acreditar na redução do delivery com a volta gradativa do comércio. É justamente o contrário, o delivery chegou para ficar, antes era essencialmente alimentos, hoje temos em praticamente todos os ramos comerciais, as empresas precisam aperfeiçoar as suas formas de atendimento. 
(Fonte: Augusto César Teixeira, professor do Centro Universitário AGE)

O professor Augusto César Teixeira salienta a importância da empatia desde o primeiro contato ao pós-venda, criando um relacionamento e conquistando o cliente (Foto: Divulgação)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048