Quem ganhou mais? Os números do Ba-Vi pelo Baianão nos últimos 10 anos

esportes
17.03.2021, 09:00:00
Baianão 2020 teve apenas um Ba-Vi, vencido pelo Bahia por 2x1 no Barradão (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Quem ganhou mais? Os números do Ba-Vi pelo Baianão nos últimos 10 anos

De 2011 para cá, foram disputados 28 clássicos pelo torneio estadual

O primeiro Ba-Vi do ano já foi disputado, e o Vitória levou a melhor: 1x0, gol de Samuel, no Barradão, pela 3ª rodada da Copa do Nordeste. Agora, quatro dias depois, o clássico volta a se repetir. Dessa vez, será pelo Campeonato Baiano, nesta quarta-feira (17), às 18h, em Pituaçu. Enquanto o Bahia busca a revanche, o Leão procura repetir a dose e bater o rival mais uma vez.

O duelo é pela 5ª rodada do torneio estadual e, no papel, não tem o poder de decidir a vida de nenhum dos dois times na competição. Mas, na prática, sempre dá um gás a mais para quem vence, e este pode complicar a situação do perdedor - ambos têm quatro pontos, só que o Bahia já disputou quatro jogos, enquanto o Vitória fez dois.

O CORREIO entrou no clima da partida e buscou os números do clássico nos últimos 10 anos pelo Baianão. Ao todo, de 2011 para cá, o Ba-Vi aconteceu 28 vezes na competição. Durante esse tempo, Bahia e Vitória ganharam a mesma quantidade de vezes, 9 para cada lado. Houve 10 empates. 

A maior invencibilidade durante este período é do rubro-negro. O Leão ficou nove partidas sem perder para o grande rival no Campeonato Baiano, entre 2012 e 2014, com cinco empates e quatro triunfos.

Neste tempo, o Vitória ainda registrou duas goleadas marcantes: 5x1 e 7x3, ambas pela edição de 2013 e com mando de campo do Bahia. A primeira, aliás, marcava a inauguração da Arena Fonte Nova, que estava interditada desde novembro de 2007, e valia pela 4ª rodada da competição. Diante de 37.410 torcedores presentes, Renato Cajá, Maxi Biancucchi, Michel, Vander e Escudero garantiram a festa rubro-negra. Zé Roberto descontou.

O 7x3, por sua vez, aconteceu no jogo de ida da final do Baianão 2013. Gabriel Paulista, Dinei (quatro vezes), Fabrício e Maxi Biancucchi conduziram mais uma festa do Vitória, de novo na Fonte Nova. Fernandão, com dois gols, e Adriano Michael Jackson marcaram para o Bahia. Na volta, as equipes empataram em 1x1 e o título ficou com o rubro-negro.

Invicto
Em contrapartida, é o Esquadrão quem detém a invencibilidade atualmente. O tricolor está sem perder do maior rival no estadual desde 2017, quando sofreu derrota por 2x1 na Fonte Nova, pela 10ª rodada. De lá para cá, acumulou quatro triunfos e três empates.

Durante esse período, houve o que seria o 'Ba-Vi da paz', com o retorno da torcida mista. Mas o plano não saiu do papel. Em campo, o cenário foi muito diferente, com cenas lamentáveis no Barradão. Após o Vitória abrir o placar no primeiro tempo, com Denilson, o Bahia empatou, na etapa final, com Vinícius, de pênalti.

Na comemoração, o meia fez uma dancinha no local onde ficava a principal torcida organizada rubro-negra. Os jogadores do Leão não gostaram e e partiram para cima do tricolor. Uma confusão se iniciou, com troca de chutes, socos e empurrões. As agressões resultaram em sete expulsões: Vinícius, Edson, Becão e Lucas Fonseca, pelo Bahia, Rhayner, Kanu e Denilson, pelo Vitória. 

Depois da briga, o jogo foi retomado, porém durou pouco. Uillian Correia, do Leão, levou cartão vermelho por falta dura em Zé Rafael. Bruno Bispo chutou a bola para longe e também foi mandado para o vestiário. Com o Vitória tendo apenas seis jogadores em campo, o árbitro encerrou a partida aos 34 minutos do segundo tempo. O Bahia foi declarado vencedor pelo placar de 3x0.

Finais
Se o recorte dos últimos 10 anos for em relação aos confrontos em final, há um empate. Tanto Bahia quando Vitória foram campeões do Baianão três vezes em cima do maior rival na década passada.


O primeiro deles veio com o Esquadrão, em 2012. Depois de ficar no 0x0 com o Leão no Barradão, o tricolor precisava de um novo empate para faturar o troféu, já que tinha a melhor campanha na primeira fase. Deu certo: marcou com Fahel, Diones e Gabriel e, mesmo vendo o oponente igualar com Neto Baiano, duas vezes, e Dinei, saiu de campo campeão. A taça encerrou o jejum de 11 anos sem título estadual do Bahia - e 10 anos considerando todas as competições.

Em 2013, o Ba-Vi decidiria a final novamente. Só que, dessa vez, a festa foi rubro-negra - e com direito a grande superioridade, como já citado. Na partida de ida, a goleada histórica de 7x3 na Fonte Nova garantiu ao Vitória uma vantagem impressionante. Na volta, bastou empatar em 1x1 no Barradão.

O Bahia não demorou para dar o troco: logo no ano seguinte, voltou a levar o estadual sobre o maior rival. Aplicou 2x0 na Fonte Nova, gols de Talisca e Fahel, e confirmou o título com o empate em 2x2 no confronto seguinte, em Pituaçu - mando do Vitória na época, enquanto o Barradão passava por reforma para a Copa do Mundo. Fahel e Lincoln abriram o placar para o tricolor, e Juan e Ayrton empataram para o rubro-negro.

Em 2015, o Vitória não chegou à final, e o Bahia foi o vencedor em cima do Vitória da Conquista. Mas, nos três anos seguintes a decisão voltou a ter o clássico, com direito a bicampeonato rubro-negro.

A primeira das duas taças foi erguida em 2016. Com gol de Diego Renan, de pênalti, e Amaral, o Leão fez 2x0 na ida e largou em vantagem no Barradão. No duelo seguinte, o tricolor até ganhou, por 1x0, gol de Feijão, mas o placar foi insuficiente e o título ficou com o Vitória.

Veio, então, a edição de 2017, com mais um Ba-Vi na final. No primeiro jogo, o rubro-negro saiu atrás, após Tiago marcar para o Bahia, mas garantiu o 1x1 com gol de Armero, contra. Na volta, o 0x0 no Barradão assegurou o bi do Leão. A equipe, por sinal, fez campanha irretocável naquele Baianão: 100% de aproveitamento na primeira fase e invencibilidade nas semis, com um empate e um triunfo, e na final, com o 1x1 e o 0x0. Campeão invicto.

A última vez que o clássico definiu quem levaria o estadual foi em 2018. Diferente dos dois anos anteriores, o Bahia foi quem fez a festa, e com casadinha na final. Primeiro, ganhou na ida, por 2x1, na Fonte Nova, gols de Edigar Junio e Vinícius - Luan descontou. Na volta, o gol de Elton assinalou o 1x0 e a conquista do Campeonato Baiano em pleno Barradão.

Desde então, o Vitória não alcançou a final do torneio. O Bahia foi o campeão nos dois anos seguintes e emendou o atual tricampeonato: em 2019, sobre o Bahia de Feira, e em 2020, sobre o Atlético de Alagoinhas.

Finais do Baianão de 2011 até 2020

  • 2011: campeão: Bahia de Feira; segundo lugar: Vitória;
  • 2012: campeão: Bahia; segundo lugar: Vitória;
  • 2013: campeão: Vitória; segundo lugar: Bahia;
  • 2014: campeão: Bahia; segundo lugar: Vitória;
  • 2015: campeão: Bahia; segundo lugar: Vitória da Conquista;
  • 2016: campeão: Vitória; segundo lugar: Bahia;
  • 2017: campeão: Vitória; segundo lugar: Bahia;
  • 2018: campeão: Bahia; segundo lugar: Vitória;
  • 2019: campeão: Bahia; segundo lugar: Bahia de Feira;
  • 2020: campeão: Bahia; segundo lugar: Atlético de Alagoinhas;

Mandante tem vantagem?
Jogar em casa costuma ser algo bom para o time anfitrião. Mas, entre os Ba-Vis pelo Baianão na última década, o caso é diferente. Na verdade, nem o Bahia nem o Vitória têm grande vantagem no retrospecto quando foram os mandantes.

De 2011 para cá, o Esquadrão recebeu o Leão em 14 oportunidades. Ganhou cinco vezes, a mesma quantidade do rival. Outros quatro duelos terminaram empatados. O rubro-negro, por sua vez, foi anfitrião também em 14 clássicos. E a igualdade dá, de novo, o tom: quatro vitórias para cada lado e seis empates.

Todos os clássicos Ba-Vi do Campeonato Baiano entre 2011 e 2020:

Em 2020:
Vitória 1x2 Bahia - 6ª rodada

Um jogo apenas, pela fase de grupos. Triunfo do Bahia no Barradão;

Em 2019:
Bahia 0x0 Vitória - 8ª rodada

Um jogo apenas, pela fase de grupos. Empate na Fonte Nova;

Em 2018:
Vitória 0x3 Bahia* - 6ª rodada
Bahia 2x1 Vitória - jogo de ida da final
Vitória 0x1 Bahia - jogo de volta da final

Três jogos, com três triunfos do Bahia - sendo o primeiro por W.O. e os dois seguintes na final. Bahia fica com o título;

Em 2017:
Bahia 1x2 Vitória - 10ª rodada
Bahia 1x1 Vitória - jogo de ida da final
Vitória 0x0 Bahia - jogo de volta da final

Três jogos, com um triunfo do Vitória e dois empates nas finais. Vitória conquista o troféu;

Em 2016:
Bahia 0x2 Vitória - 6ª rodada
Vitória 2x0 Bahia - jogo de ida da final
Bahia 1x0 Vitória - jogo de volta da final

Três jogos, com dois triunfos do Vitória e um do Bahia. Vitória leva o Baianão;

Em 2015:
Vitória 1x1 Bahia - 5ª rodada

Um jogo apenas, pela fase de grupos. Empate no Barradão;

Em 2014:
Vitória 1x1 Bahia - 4ª rodada
Bahia 2x0 Vitória - 8ª rodada
Bahia 2x0 Vitória - jogo de ida da final
Vitória 2x2 Bahia - jogo de volta da final

Quatro jogos, com dois triunfos do Bahia e dois empates. Bahia assegura o título;

Em 2013:
Bahia 1x5 Vitória - 4ª rodada
Vitória 2x1 Bahia - 8ª rodada
Bahia 3x7 Vitória - jogo de ida da final
Vitória 1x1 Bahia - jogo de volta da final

Quatro jogos, com três triunfos do Vitória e um empate. Vitória garante a taça;

Em 2012:
Bahia 0x0 Vitória - 8ª rodada
Vitória 3x2 Bahia - 15ª rodada
Vitória 0x0 Bahia - jogo de ida da final
Bahia 3x3 Vitória - jogo de volta da final

Quatro jogos, com um triunfo do Vitória e três empates. Bahia é o campeão;

Em 2011:
Vitória 3x0 Bahia - 5ª rodada
Bahia 2x0 Vitória - 8ª rodada
Bahia 0x1 Vitória - jogo de ida da semifinal
Vitória 2x3 Bahia - jogo de volta da semifinal

Quatro jogos, com dois triunfos para o Bahia e dois triunfos para o Vitória. Vitória elimina o Bahia nas semifinais do Baianão - título fica com o Bahia de Feira.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas