Recordista no Bahia, Emerson é atração do Baba das Antigas

esportes
18.04.2019, 09:27:00
Atualizado: 18.04.2019, 16:02:13
Emerson Ferretti teve grande passagem pelo Bahia e virou ídolo do clube (Claudionor Junior/Arquivo Correio)

Recordista no Bahia, Emerson é atração do Baba das Antigas

Ídolo tricolor, ele foi o goleiro que mais vestiu a camisa do clube

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Quem escuta Emerson Ferretti falando sobre sua relação com Salvador sequer imagina que o goleiro, ídolo do Bahia e com boa passagem pelo Vitória, nasceu a mais de 3 mil quilômetros distante da capital baiana, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Sua primeira visita marcante à Bahia só aconteceu no dia 19 de maio de 1999, quando já estava às vésperas de completar seu aniversário de 28 anos. 

A torcida do Bahia lembra com muita mágoa daquele dia em que o tricolor empatou por 2x2 contra o Juventude e viu a vaga de uma semifinal inédita de Copa do Brasil ser decidida nos pênaltis. Na marca da cal, brilhou Emerson, que sequer imaginava, mas fazia ali apenas a primeira das 133 vezes que ele jogaria no antigo estádio Octávio Mangabeira, a velha Fonte Nova, lugar que hoje se orgulha de chamar de lar.

Logo depois de vencer a Copa do Brasil pelo Juventude, Emerson recebeu uma ligação de Salvador com proposta de defender o Bahia. Ele aceitou e desembarcou na capital para defender o tricolor em 2000. A parceria durou por incríveis seis temporadas - fato que é até estranho de se ler no futebol atual. Foram 266 jogos defendendo o Esquadrão, números que elevaram Emerson ao status de ídolo e recordista: ele é o goleiro que mais jogou pelo Bahia em toda a história.

Com a camisa azul, vermelha e branca, ele foi campeão baiano em 2001. Nesse mesmo ano, ganhou a Copa do Nordeste, naquele jogo que o Bahia de Preto Casagrande, Robgol, Nonato e companhia ilimitada venceu o Sport pelo placar de 3x1. Pode parecer estranho, mas aquele foi o único título que Emerson conquistou dentro do estádio que tanto aprendeu a amar. Explica-se: o Baianão de 2001 foi vencido pelo Bahia na cidade de Juazeiro; a Copa do Nordeste de 2002 foi decidida dentro do Barradão. Seu último título, já quando estava no Vitória, foi o Baiano de 2007 - com a decisão em Vitória da Conquista.

O último clube de Emerson foi o Vitória, defendido pelo goleiro entre 2006 e 2007. Após oito anos na capital, Emerson conta que ficou difícil resistir aos encantos da cidade e, mesmo após a aposentadoria, ele continuou em Salvador - onde está até hoje. “É o meu lugar no mundo”, confessa o ex-goleiro que será uma das atrações do Baba das Antigas, evento promovido pelo CORREIO, que acontece no próximo dia 23. 

Os portões da Fonte Nova serão abertos às 17h, e a bola vai rolar às 19h. A entrada dos torcedores será pelo portão Sul - voltado para o Dique do Tororó. A noite ainda terá show do É o Tchan e outras atrações.

O Baba das Antigas integra as comemorações dos 40 anos do jornal CORREIO. O evento tem apoio da Associação de Garantia ao Atleta Profissional (Agap-BA), Esporte Clube Bahia, Esporte Clube Vitória, Federação Bahiana de Futebol (FBF) e Itaipava Arena Fonte Nova. O projeto Correio 40 anos tem oferecimento do Bradesco, patrocínio do Hapvida e Sotero Ambiental e apoio de Vinci Airports, Senai, Salvador Shopping, Unijorge, Claro, Itaipava Arena Fonte Nova, Sebrae e Santa Casa da Bahia.

Quer ir? Exemplar do CORREIO será o ingresso

Quer garantir seu ingresso para matar a saudade? Basta levar o CORREIO do dia do jogo, 23 de abril. Assinantes terão acesso com o Clube Correio (impresso ou digital). Criança até 6 anos tem livre acesso.


*Com supervisão do subeditor Miro Palma. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas