Recursos digitais tornaram as aulas mais lúdicas, interativas e dinâmicas

especiais patrocinados
05.09.2018, 18:23:23
Alunos participam de aula de robótica no Colégio Anchieta (Fotos: Divulgação)
Estúdio Correio -

Recursos digitais tornaram as aulas mais lúdicas, interativas e dinâmicas

Tecnologia facilita aprendizagem

A tecnologia tem hoje um importante papel na transformar da educação, auxiliando e facilitando o processo de aprendizagem. Os recursos, sobretudo digitais, tornaram as aulas mais lúdicas, interativas e dinâmicas, proporcionando mais atenção, assimilação do conhecimento e prazer por parte dos estudantes.

Para Eneida Carneiro de Souza, supervisora pedagógica do Colégio Ômega, a atual geração de estudantes tem um perfil totalmente engajado no ambiente online, com grande facilidade no manuseio e acesso a dispositivos móveis. “Assim, o papel da escola é integrar estes recursos ao ambiente de aprendizagem, atrelando-os aos objetos do conhecimento”, afirmou. A instituição, por exemplo, dispõe de equipamentos multimídia com acesso à internet e lousas eletrônicas nas salas de aulas, além de plataformas digitais de aprendizagem. “Com esses recursos, nossos docentes criam aulas interativas, utilizando recursos diversos de imagens, sons, infográficos, avaliações e tarefas on-line e simulados monitorados através de relatórios de desempenho que possibilitam aos estudantes e famílias o acompanhamento do desenvolvimento do seu aprendizado”, citou.

“O papel da escola é integrar estes recursos ao ambiente de aprendizagem, atrelando-os aos objetos do conhecimento”
Eneida Carneiro de Souza, supervisora pedagógica do Colégio Ômega

No que se refere à inserção das tecnologias digitais, o Colégio Anchieta dispõe de duas plataformas, nas quais os estudantes e os educadores podem interagir com situações de ensino e aprendizagem. O diretor, João Batista de Souza, explicou que os estudantes têm oportunidade de tirar dúvidas e realizarem uma avaliação dos seus estudos nas diversas disciplinas, preparando-se de maneira efetiva para os mesmos. “Os professores têm acesso às mesmas plataformas dos estudantes e podem acompanhá-los durante todo o processo. Além disso, em uma plataforma digital específica, os educadores podem participar do Programa de Educação Continuada para a sua constante formação”, citou.

“As tecnologias extrapolam a sala de aula. De forma integrada e integradora, fornecem outras possibilidades de aprendizagens. Com o uso de plataformas digitais, proporcionamos aos alunos uma gama de outras possibilidades para exercitar, testar e aprimorar suas aprendizagens”, explicou Cláudia Zimmer, gestora do setor de Mídia Educacional e Tecnologia do Colégio Antônio Vieira. A Robótica também é ofertada, como atividade extraclasse, há mais de 14 anos. São oficinas de 90 minutos, que atualmente acontecem no próprio turno das aulas regulares.

O Colégio Sartre destaca o pioneirismo no uso de tecnologias para educação. A instituição lançou o Projeto Digital, pelo qual os alunos têm acesso, de forma personalizada, à conteúdos, atividades, fóruns de discussão e outras dinâmicas colaborativas com o uso da tecnologia. Tudo em um ambiente virtual, onde os professores e a instituição possuem ferramentas para mensurar, gerenciar e garantir o aprendizado efetivo dos alunos. Entre os recursos tecnológicas estão kit multimídia com lousa eletrônica em salas de aula, aulas em 3D e livros eletrônicos. Um quadro interativo sensível ao toque, composto por duas telas, reúne, em sala de aula, recursos que incluem ainda animações, vídeos, entre outros.

Plataforma Google For Education

O Google For Education é uma plataforma digital de aprendizagem com soluções que possibilita aos alunos, professores, gestores e pais acesso a diversos recursos e conteúdos digitais.  O Colégio Vitória-Régia e o Instituto Dom de Educação são algumas das instituições na capital baiana que utilizam o sistema.

Alunos aprendem interagindo com recursos da Google

Segundo a coordenadora do Núcleo de Tecnologia do Colégio Vitória-Régia, Elaine Costa, além de contar com aulas digitais em formato de trilhas de aprendizagem, vídeos, textos, áudios, animações, apresentações, textos, banco de questões e jogos, os alunos aprendem interagindo com recursos da Google, através da metodologia da aula invertida, na qual os alunos estudam os conteúdos curriculares em suas casas, só para depois irem à escola encontrar professores e colegas, tirar suas dúvidas e fazer exercícios. Ainda em 2018, o colégio tem trabalhado projetos na área de robótica maker, no qual os alunos realizam atividades em equipes, baseado no princípio "faça você mesmo", criando protótipos, montando objetos, fazendo brinquedos, entre outros, através de dispositivos e conectores.

No Espaço Google os estudantes do Ensino Fundamental e Médio têm acesso às ferramentas da plataforma. Nele, é possível criar tarefas digitalmente (Google Docs), relatórios, análises do espaço e tempo (Google Earth), criar apresentações (Google Slides) ou organizar e armazenar arquivos importantes (Google Drive). “Com a chegada da nova sala Google, nós, alunos, adquirimos mais um recurso para aprender de forma interativa os assuntos dados na sala. É mais divertido aprender com essas ferramentas, além de fixar melhor o assunto”, destacou Maria Cecília, aluna do 2º ano do Ensino Médio.

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas