Roberto foca em jogo contra o Atlético-CE: 'Importante para voltar para o campeonato'

e.c. vitória
08.06.2022, 15:36:02
Roberto enxerga jogo contra o Atlético-CE como crucial para o Vitória (PIETRO CARPI / ECV)

Roberto foca em jogo contra o Atlético-CE: 'Importante para voltar para o campeonato'

Capitão do Vitória analisa atual momento do time na Série C

O Vitória acabou de desperdiçar uma boa oportunidade de encostar ou até mesmo entrar no G8 da Série C do Brasileiro. A derrota para o Volta Redonda interrompeu os planos rubro-negros, mas o capitão do time prefere olhar para frente. Um dos jogadores mais experientes do grupo, Roberto tem a braçadeira e o pensamento positivo de que o Leão vai se reabilitar no campeonato já na próxima rodada, quando enfrenta o Atlético-CE, sábado (11), às 19h, no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. 

"Vamos continuar focados, trabalhando e canalizar todas as energias para esse jogo de sábado, que essa vitória para a gente vai ser importante para voltar novamente para o campeonato", afirmou o atacante. "A gente sabe que ainda tem muita coisa pela frente. Não adianta caçar fantasma. Agora é se concentrar para trazer os três pontos e ficar colado no G8", projetou o atleta de 36 anos.

O Vitória tinha conquistado dois triunfos consecutivos, contra Confiança e Campinense, quando foi derrotado pelo Volta Redonda, por 2x1, justamente quando a torcida resolveu apoiar o time em massa. No último domingo (5), 28 mil pessoas foram ao Barradão. 

O resultado fez o Leão se reaproximar da zona de rebaixamento. A distância para o Z4 agora é de apenas um ponto. Na 13ª posição, o Vitória soma 10 pontos, um a mais que o Confiança, 17º colocado. Já para o G8 a diferença é de três pontos. O São José-RS ocupa o 8º lugar e tem 13.

"Depois desse jogo que perdemos dentro de casa fiquei incomodado", contou Roberto. "Fui ver a tabela, e quase a mesma distância do G8 é a do Z4. Mas não tem que criar fantasma, não. Assim como perdemos em casa, mais uma vez vamos para fora de casa buscar a vitória que pode nos colocar no G8 ou bem próximo novamente".

A última vez que o Vitória comemorou foi longe de Salvador. Na 8ª rodada, o time comandado por Fabiano Soares venceu o Campinense, por 1x0, no estádio Amigão, em Campina Grande (PB). O Leão tem a 8ª melhor campanha como visitante da Série C. Só venceu esse jogo mencionado, empatou por 0x0 com a Aparecidense e perdeu dois, para Remo e Ypiranga - ambos por 2x1.

"A gente começou muito mal a Série C. Depois do Fabiano, o time teve evolução muito grande. A gente conseguiu duas vitórias seguidas, a gente esperava fazer essa terceira vitória, em casa. A torcida veio, apoiou. Infelizmente, foi um jogo onde a gente não conseguiu. Mas não dá para lamentar, tem um jogo difícil sábado", lembrou Roberto. "Assim como a gente perdeu dentro de casa, vamos buscar esses três pontos fora de casa. No jogo retrasado conseguimos uma grande vitória fora e agora é trabalhar forte para buscar esses pontos fora".

JEJUM RIVAL

Com apenas oito pontos, o Atlético-CE amarga a zona de rebaixamento, na 18ª posição. A equipe tem a pior campanha como mandante do campeonato e ainda não venceu nenhuma vez jogando dentro de seus domínios. Apesar disso, vem de triunfo "fora". Na rodada passada, a equipe ganhou do conterrâneo Floresta, por 3x2, no estádio Presidente Vargas, mesmo palco do jogo de sábado. 

"Entender que é um confronto direto, eles cresceram na competição. Mas como eles têm essa dificuldade em casa é o momento da gente aproveitar, fazer um jogo tático e, nas oportunidades que a gente tiver, fazer os gols para sair com a vitória", propôs Roberto.

E por falar em gols, o atacante ainda não encontrou o caminho da rede na Série C. Apesar disso, Roberto é figurinha quase certa em campo. Ele defendeu o Vitória em oito dos nove jogos que o time fez na competição, quatro deles como titular. "Estou dando sempre o meu melhor. Se o treinador está me colocando, alguma coisa de bom tenho feito. Me dedico nos treinamentos, nos jogos".

Voluntarioso, ele nem sempre joga na posição que se sente mais à vontade. Como o Vitória ainda não conseguiu encaixar um camisa 9 no time, muitas vezes cabe a ele fazer essa função. "Gosto de jogar mais de ponta, os últimos anos sempre joguei de ponta, mas sempre fiz essa função de 9 em outros clubes que passei. Foi o que eu falei, isso é opção do treinador. Estou aqui para tentar fazer o meu melhor, ajudar a equipe. Enfim, onde o professor achar que eu devo jogar, com certeza vou entrar e dar o meu melhor", prometeu.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas