Romaria mais antiga do país é cancelada em Bom Jesus da Lapa; missas serão on-line

bahia
28.07.2020, 06:00:00
Romaria acontece há 328 anos: em 2020, visitas à gruta estão restritas (Prefeitura de Bom Jesus da Lapa/Divulgação)

Romaria mais antiga do país é cancelada em Bom Jesus da Lapa; missas serão on-line

Fiéis não poderão participar das missas, ônibus de romeiros serão barrados e haverá restrições para visitação na gruta

A romaria de Bom Jesus da Lapa, a mais antiga do Brasil com mais de três séculos de realização, será celebrada sem fiéis, pela primeira vez, em 328 anos de história. Por conta da pandemia de covid-19, as missas terão participação apenas dos realizadores e responsáveis pelas transmissões das celebrações, que serão exibidas nas redes sociais e na televisão.

O evento terá início nesta terça-feira (28) e seguirá até o dia 6 de agosto. Parte da festa será transmitida ao vivo através das redes sociais do santuário, do site da Web TV Bom Jesus, da TV Aparecida e da TV Pai Eterno. 

Além da proibição do público na celebração das missas, medidas como a proibição de subidas ao morro do Bom Jesus, barragem da entrada de ônibus e coletivos na cidade e limitação do número de pessoas e do tempo de visitação na gruta entrarão em vigor durante o período de realização da romaria.

No caso da gruta, os fiéis precisarão passar por um túnel de desinfecção na entrada e na saída do local. Bom Jesus da Lapa tinha, até domingo (26), 110 casos confirmados de covid-19, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

A prefeitura da cidade decidiu vetar a presença dos fiéis durante as celebrações com a intenção de reduzir ao máximo a possibilidade de aglomerações e, assim, evitar a proliferação da doença.

Eures Ribeiro, prefeito de Bom Jesus da Lapa, afirma que a proibição da participação dos fiéis e as demais medidas são necessárias e priorizam a saúde das pessoas. "A permissão das presenças de fiéis mesmo que em menor número seria uma ação irresponsável da prefeitura. Estamos cientes da importância da romaria, mas, no momento, precisamos evitar que a nossa cidade vire um ambiente de disseminação do vírus. A decisão foi tomada depois de várias reuniões e tenta proteger os lapenses e os visitantes também", explica.

Ainda segundo o prefeito, a decisão foi pensada em conjunto com a Igreja. "Temos certeza de que a decisão é acertada e madura. Em parceria com a Igreja e o santuário, que são responsáveis pela organização da romaria, concluímos que em época de coronavírus é impossível realizar a festa. Não temos estrutura sanitária para isso", afirma.

A prefeitura também informou que no dia 6 de agosto, ápice da festa por ser o dia de Bom Jesus da Lapa, a cidade costuma receber cerca de 350 mil pessoas, em média.

Campanha
O Santuário do Bom Jesus da Lapa  concordou com as mudanças na programação de 2020. “É uma decisão difícil para todos nós. Mas, zelamos pela vida e pela saúde e tivemos que decidir considerando o que temos de mais precioso que é a vida. Apoiamos esta decisão para preservar o ser humano de uma doença que não queremos que ninguém pegue”, afirma o padre João Batista, reitor do santuário desde 2018.

A Igreja está realizando uma campanha para a conscientização dos fiéis sobre a necessidade dos romeiros ficarem em casa. “Estamos constantemente orientando em todas as celebrações aqui no santuário, que são transmitidas para todos pelas redes sociais, e pelas rádios que as pessoas fiquem em casa e não se coloquem em risco, porque isso vai passar e poderemos nos reunir novamente”, explica o padre.

O romeiro Camilo Santos, 36 anos, que é advogado e vive em Salvador, nunca deixou de ir até Bom Jesus da Lapa desde que começou a participar da romaria por incentivo da família, há 13 anos. Mas neste ano será diferente: “É uma tradição muito forte, mas infelizmente, não vamos poder ir”.

Sobre a transmissão das missas, Acirema Santos, 71, afirma que é muito diferente e não se compara à experiência de estar lá. "A diferença de assistir pela TV é o calor humano entre os romeiros e o espírito de solidariedade que a romaria inspira. Além disso, estou triste por não poder pagar minhas promessas ao pé da cruz", relata a aposentada, que já participou do evento 11 vezes. 

Quem vai à romaria há pouco tempo também sentirá muita falta do ambiente. Maria Silva, que é aposentada e reside em Itapetinga, no sudoeste da Bahia, vai até Bom Jesus desde 2018. "É uma pena não poder ir. Bom Jesus da Lapa durante a romaria é um lugar repleto de beleza e espiritualidade, queria estar sempre lá", afirma a dona de casa, que disse que vai assistir à transmissão da missa, mas que não será o mesmo sentimento.

Outra que terá que se contentar em assistir à manifestação religiosa de casa é Nicole Souza, 20. Natural de Mortugaba, a jovem, que é estudante do Bacharelado Interdisciplinar de Saúde da Universidade Federal da Bahia (Ufba), ia, ininterruptamente, com a família para a romaria desde os 11 anos. "Eu sempre ia com minha mãe, minha vó e o pessoal da minha cidade. Dessa vez, não vai ter como ir. Com tudo que está acontecendo, não é seguro ir até lá. Mas, se Deus quiser, ano que vem a gente vai. Por agora, pretendemos assistir as transmissões na TV ou nas redes sociais", afirma. 

Hotéis vazios
A ausência dos fiéis durante 2020 e a interdição do Santuário de Bom Jesus da Lapa, principal ponto turístico da cidade, vai afetar diretamente os proprietários de hotéis e pousadas que lucram com a chegada dos visitantes, que vêm de todos os cantos do país. Na cidade, existem mais de 150 hotéis para atender a demanda dessa época.

Segundo Alexsandro Xavier, presidente da rede de hotéis da cidade, a cidade dispõe ainda de mais de 500 rancharias - casas que são transformadas em pousadas durante o período da romaria - que serão afetadas financeiramente pela ausência dos fiéis.

"O prejuízo é incalculável. Normalmente, dois milhões de pessoas visitam a nossa cidade. Com essa decisão, quase ninguém virá até aqui. E o resultado disso já estamos vendo agora porque apenas sete hotéis ainda funcionam na cidade. Todo o resto fechou", informa.

Apesar do prejuízo sem precedentes para os hoteleiros, Alexsandro faz questão de ressaltar que a decisão é vista como sensata pela maioria da rede. "Nós apoiamos a decisão. Sabemos que é o melhor a se fazer mesmo com tantos problemas financeiros para o pessoal aqui. Muito dos hoteleiros estavam com medo de contaminação e já fecharam as portas por isso."

Alguns dos hotéis continuam funcionando na cidade e poderão receber hóspedes durante o período. Para isso, passaram por uma inspeção rigorosa e tiveram que reduzir a capacidade máxima de cada quarto para dois ocupantes.

Medidas preventivas
A prefeitura preparou um protocolo para garantir que a cidade não seja foco de disseminação do novo coronavírus. Além da proibição de passagem para veículos de transportes coletivos que será realizada junto a Agerba e com o apoio da Secretaria Estadual de Infraestrutura da Bahia, o prefeito Eures Ribeiro garante que os carros particulares que chegarem à cidade terão que passar por um procedimento de avaliação antes de ter a entrada para o município permitida. "Vamos instalar barreiras sanitárias para checar se os visitantes não oferecem riscos de contaminação para os cidadãos", declara.

Dentro da cidade, a fiscalização vai continuar com medidas preventivas para que o período não resulte em um surto de contaminação. A Guarda Municipal e a Polícia Militar farão o controle de circulação de pessoas no entorno do morro e evitar o acesso ao local de maneira irregular.
 

Confira a programação on-line
As celebrações da romaria terão início nesta terça-feira (28) e terminam na primeira quinta-feira (6) de agosto. Parte da festa será transmitida ao vivo através das redes sociais do santuário, do site da Web TV Bom Jesus, da TV Aparecida e da TV Pai Eterno. Confira a programação:

28 de julho a 5 de agosto - Novenário

15h - Terço da misericórdia e bênçãos
17h - Santa Missa
19h - Novena Solene (3, 4 e 5/8 com transmissão da  TV Aparecida)
20h30 - Boa noite Bom Jesus

6 de agosto - Dia Festivo

7h - Santa Missa Solene (com transmissão da  TV Pai Eterno)
15h - Terço da misericórdia e bênçãos
16h - Passeio do Bom Jesus pela cidade
18h - Encerramento (com transmissão da  TV Aparecida)
19h30 - Live com o padre Alessandro Campos


* Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas