Rua britânica é declarada a mais íngreme do mundo

em alta
16.07.2019, 15:15:26
Atualizado: 16.07.2019, 15:20:36
(Fotos: Reprodução/Google Strret View e Divulgação/Guiness Book)

Rua britânica é declarada a mais íngreme do mundo

Se o Guiness Book conhecer Brotas muda de opinião

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Para a surpresa de 10 entre 10 soterpolitanos, a rua mais ingrime do mundo não está situada em Salvador. O postou foi ocupado pela Ffordd Pen Llech, localizada na cidade de Harlech, no País de Gales.

Ela recebeu o título do Guiness Book nesta terça-feira (16). A antiga ocupante do posto era a Baldwin Street, em Dunedin, na Nova Zelândia.

A rua britânica registrou oficialmente um gradiente (ou declividade, um vetor usado para medir inclinações) de 37% - dois pontos a mais do que o recorde anterior.

Por causa da marca, Baldwin Street atraiu turistas de vários países. Espera-se que agora o mesmo ocorra com a longa ladeira galesa.

A campanha pelo reconhecimento de Ffordd Pen Llech foi capitaneada pelo arquiteto Gwyn Headley, que já foi "vítima" da inclinação. O carro dele, mesmo com o freio de mão totalmente puxado, desceu ladeira abaixo, contou o "Metro". Ele lamentou pela cidade neozelandeza, mas manifestou muita felicidade pelo recorde galês.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas