Rui Costa diz que desemprego só vai diminuir quando economia crescer

bahia
11.09.2018, 16:59:00
Atualizado: 11.09.2018, 19:23:45

Rui Costa diz que desemprego só vai diminuir quando economia crescer

Candidato à reeleição foi sabatinado no Bahia Meio Dia nesta terça

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A apresentadora Jéssica Senra com o candidato à reeleição Rui Costa (Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Sem crescimento na economia, é praticamente impossível gerar empregos na Bahia. É o que afirma o atual governador e candidato à reeleição Rui Costa (PT), que foi entrevistado no programa Bahia Meio Dia, da TV Bahia, na tarde desta terça-feira (11), e falou sobre os quatro anos do seu governo e o que pretende fazer caso seja reeleito.

Empregos
Atualmente, segundo dados do IBGE, o estado tem mais de um milhão de desempregados. Em conversa com a apresentadora Jéssica Senra, o petista atribuiu a situação também à crise financeira. Segundo ele, a Bahia tem “um problema crônico” com relação à geração de empregos, principalmente quando se fala na Região Metropolitana de Salvador. Ainda de acordo com Rui, o impeachment sofrido pela ex-presidente Dilma Rousseff foi um rasgo na democracia do país que estabeleceu "a falta de credibilidade na economia brasileira, o que aprofundou a crise".

O candidato ainda comentou que tem esperança que uma eventual troca na Presidência da República sirva para devolver essa credibilidade no país e atrair investimentos de empresas para a Bahia, gerando assim mais empregos no estado.

Educação
Outro ponto que o governador apontou como problema crônico foi a educação. O último levantamento divulgado pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) aponta que, novamente, a Bahia ficou abaixo da meta estipulada para o ensino médio, considerado o de pior desempenho do Brasil.

Ele alega que "há muitos anos, de fato, a Bahia carrega números que precisam ser melhorados no ensino médio e no ensino fundamental". "Por isso estamos fazendo grandes mudanças no ensino médio com o uso de ferramentas tecnológicas", declarou.

Rui disse que firmou parcerias com o Google e outras empresas, além de garantir que está fazendo um investimento pesado “na estruturação da rede física das escolas para comportar uma mudança metodológica do ensino”.

Saúde
Sobre a saúde, o petista afirmou que está “cuidando da gestão” e criou medidas para “fazer mais com os mesmos recursos” de antes.

Durante a sabatina, o candidato também explicou que um sistema de contratação por produtividade já está em vigor na Bahia e que esta medida é responsável por diminuir a fila de espera no Sistema de Regulação das unidades médicas, além de aumentar o número de procedimentos. Ele usou o exemplo do Hospital da Mulher, que já chegou à marca de “10 mil cirurgias em menos de um ano” através desse sistema.

Segurança
Rui também foi sabatinado com perguntas relativas à segurança pública. Ele discorda que a Bahia esteja perdendo a luta para a violência e se apoiou na redução do número de homicídios em 2016 e 2017.

Para o candidato, a luta contra a violência não se limita aos investimentos em segurança pública e garantiu a ampliação de convênios já existentes como o Corra Pro Abraço, responsável por acolher pessoas em situações de rua e dependentes químicos.

Caso reeleito, Rui Costa diz que pretende levar o programa para o interior como uma das medidas de combate à violência na Bahia.

Outros candidatos
Na quarta-feira, 12, quem estará no estúdio é o ex-prefeito da capital baiana, João Henrique (PRTB). Orlando Andrade (PCO) participa no dia 13 e, já no dia 14, o entrevistado será Marcos Mendes (PSOL).

As entrevistas se estendem para o sábado, 15, com participação de Célia Sacramento (Rede Sustentabilidade) e João Santana (MDB). Ambos terão cinco minutos nas entrevistas.

A série acontece até o dia 15 de setembro, com duração de 20 minutos (5 candidatos)  e cinco minutos (2 candidatos). Os critérios referentes ao tempo estabelecido para as entrevistas são baseados no resultado da pesquisa do Ibope, divulgada em 22 de agosto. As entrevistas terão exibição estadual.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas