Sabadão Solidário: com estoque crítico, Hemoba promove campanha de doações

salvador
11.07.2020, 11:15:00
Atualizado: 11.07.2020, 11:15:44
(Bruno Wendel/CORREIO)

Sabadão Solidário: com estoque crítico, Hemoba promove campanha de doações

Horário para doar foi prolongado neste sábado (11); veja como participar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com estoque em estado crítico, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) decidiu fazer uma campanha de doação neste sábado (11). O Sabadão Solidário começou 7h30 e segue até 16h30.

Hoje, o Hemoba está com 28% de bolsas a menos no estoque referente ao trimeste de abril, maio e junho. Para tentar suprir as demandas dos pacientes e abastecer o estoque de sangue que está em nível crítico, para os tipos A+, A-, O-, O+, B+ e AB+, a fundação decidiu ampliar em 3h30 o expediente neste sábado. Normalmente, as doações aos sábados vão das 7h30 até às 12h30.

Nos últimos três meses, o Hemobe recebeu 12 mil bolsas a menos em relação ao mesmo período do ano passado - em 2019 já havia sido registrada uma queda de 8 mil bolsas, que representam 26%.

"Com a pandemia houve uma queda drástica, mas estamos fazendo essa ação para tentar minimizar o problema. As doações estão sendo realizas com agendamento, as pessoas são mantidas em distância uma das outras, temos álcool em gel para todo mundo. Toda a ação é realizada com todos os cuidados de combate ao coronavírus", declarou o diretor do Hemoba, Fernando Araújo. 

(Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

Morador de Lauro de Freitas, o defensor de direitos humanos Jailson Queiroz Franco, 43 anos, acordou cedo para doar sangue. "Eu vim cedo porque já sou doador. Mas tenho amigos que virão depois do trabalho, por volta das 14h30. Esse horário a mais faz uma grande diferença. Muita gente quer doar, mas não tem tanto tempo livre, pois trabalha meio período nos finais de semana", declarou ele. 

Quem também fez questão de ajudar foi a autônoma Adiele Santos Santana, 26, que falou sobre a importância desse gesto de solidariedade. "Faço parte de um grupo evangélico e doar sangue para alguém que você sequer conhece é o amor, a premissa de tudo. Isso nos mostra que a religião não está só no templo. É o evangelho na prática", disse ela.

Estratégias
O diretor geral da instituição conta que, embora o Hemoba tenha adotado diversas estratégias de captação de doadores durante a pandemia, o estoque de sangue permanece instável.

“Estamos indo aos condomínios residenciais, mobilizando os doadores fidelizados, porém, desde o início da pandemia, o estoque está variando em níveis críticos e de alerta. Essa posição muda de acordo com os pedidos dos hospitais e unidades de saúde. Por isso, convido a população, quem está bem de saúde, para comparecer a este ‘Sabadão Solidário’ e nos ajudar a reverter essa realidade. Todos os tipos sanguíneos são importantes”, pontua Fernando.

O Hemoba está atendendo os voluntários de forma espontânea, por ordem de chegada, mas orienta que o doador compareça de forma sistematizada. Para agendar um horário para doação é preciso preencher um formulário no site da Hemoba, enviar um e-mail para horamarcada@hemoba.ba.gov.br ou ligar diretamente para (71) 3116-5643.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas