Sadhu indiano mantém o braço direito levantado há 45 anos: 'Quero paz'

em alta
07.12.2021, 08:46:56

Sadhu indiano mantém o braço direito levantado há 45 anos: 'Quero paz'

Amar Bharati renunciou dos bens materiais e prazeres mundanos

Sadhus são uma espécie de santos do induísmo. Eles abdicam das vestimentas e dos "prazeres mundanos" para viver uma vida de renúncia em nome da fé. Um deles é Amar Bharati, que mantém o braço direito levantado há mais de 45 anos e não planeja baixá-lo tão cedo.

Se para uma pessoa normal manter o braço levantado por um minuto que seja já é difícil, para o hindu a tarefa já se tornou natural. 

Ele decidiu dar essa virada na sua vida em 1973, quando trabalhava em um banco na Índia. Ele era casado, tinha três filhos e levava uma vida modesta. Até que de repente decidiu abandonar tudo para dedicar toda a sua vida a Shiva, uma divindade hindu.

Desde então, ele jamais tocou na sua cintura e o braço está atrofiado.

"Eu não peço muito. Por que lutamos entre nós, por que existe tanto ódio e inimizade entre nós? Eu quero que todos os indianos vivam em paz. Quero que o mundo inteiro viva em paz", disse ele de acordo com o site "Unilad".

No início, foi bastante doloroso. Depois de cerca de dois anos, a agonia começou a diminuir e logo ele perdeu qualquer sensação no braço direito, que se atrofiou. Mesmo que quisesse abaixar o braço, provavelmente não conseguiria sem uma preparação extensa, devido ao dano permanente ao nervo e à perda de circulação.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas