Safra baiana de grãos de 2019 deve ser 11,7% menor que no ano passado

bahia
10.10.2019, 14:56:51
Atualizado: 10.10.2019, 15:00:57
(Foto: Divulgação)

Safra baiana de grãos de 2019 deve ser 11,7% menor que no ano passado

Produção de algodão irá crescer

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


A expectativao do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de que a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas (também conhecidos como grãos) em 2019 seja de 8.233.928 toneladas. O total é ligeiramente menor que o previsto em agosto (-0,2%), representado uma redução de 17.512 toneladas.

Com essa leve revisão para baixo, a perspectiva é que a safra de grãos no estado, em 2019, fique 11,7% menor que o recorde de 2018, que havia sido de cerca de 9,3 milhões de toneladas. Em agosto, a previsão era de uma queda de 11,5%.

A pequena redução na estimativa da safra baiana de grãos neste ano se deveu sobretudo à revisão para baixo na produtividade média do feijão, sobretudo na 2ª safra, que fez a previsão de produção recuar. Para a 1ª safra de feijão, de agosto para setembro, a estimativa de rendimento passou de 749 kg/ hectare (ha) para 705 kg/ha, reduzindo a produção em 5,9%, de 183,6 mil para 172,8 mil toneladas. Para a 2ª safra, o rendimento caiu mais, de 709 kg/ha em agosto para 535 kg/ha em setembro, levando a um recuo maior na produção (-21,0%), de 148,8 mil para 117,6 mil toneladas.

Mesmo reduzindo a previsão de produção, tanto a 1ª quanto a 2ª safra de feijão na Bahia ainda devem ficar maiores em 2019 do que 2018 (+18,1% e +357,2%).

Além do feijão, a revisão da safra de grãos para baixo também sofreu a influência da produção de arroz na Bahia, cuja estimativa foi zerada em 2019. Em agosto, a previsão era colher 1.302 toneladas no estado. O arroz teve uma drástica redução de área plantada em todo o país, principalmente no Rio Grande do Sul, cedendo terreno para a soja, que é mais rentável.

Dentre os grãos, a principal boa notícia na passagem de agosto para setembro foi o aumento na estimativa de colheita do algodão herbáceo, de 1.461.360 para 1.494.000 toneladas (mais 32.640 toneladas ou +2,2%). Confirmando-se essa estimativa, a safra baiana de algodão em 2019 deve ficar 19,7% maior que a de 2018, consolidando ainda mais a posição do estado como 2º maior produtor do país.

Para o Brasil como um todo, em setembro, a safra 2019 de cereais, leguminosas e oleaginosas foi estimada em 240,7 milhões de toneladas, um novo recorde na série iniciada em 1975, 6,3% superior à de 2018 (que havia sido de 226,5 milhões de toneladas) e discretamente acima (0,4%) da estimativa de agosto.

As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado mensalmente pelo IBGE. O grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas (grãos) engloba os seguintes produtos: arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo, triticale, amendoim, feijão, caroço de algodão, mamona, soja e girassol.

Em setembro, a Bahia manteve sua participação de 3,4% na produção nacional de grãos em 2019, a 8ª maior contribuição. Mato Grosso tem a liderança, respondendo por 28,0% do total nacional, seguido por Paraná (15,1%) e Rio Grande do Sul (14,4%).

Em setembro, estimativa é que 9 das 26 safras investigadas na Bahia sejam maiores em 2019; cana-de-açúcar passa a ter previsão de queda
Segundo a estimativa de setembro, em 2019, 9 das 26 safras de produtos investigadas pelo LSPA na Bahia deverão ser maiores do que em 2018. Houve redução nessa previsão, uma vez que em agosto a expectativa era de crescimento em 10 das 26 safras.

De agosto para setembro, a produção de cana-de-açúcar estimada para 2019 foi revista para baixo (-10,3%), passando de 4.690.000 para 4.206.000 toneladas. Com isso, deve cair 10,1% em relação ao colhido em 2018 (4.680.000 toneladas).

A redução, em termos absolutos (menos 474 mil toneladas) deverá ser a terceira maior dentre as safras investigadas na Bahia, ficando acima apenas da soja, que se manteve com a maior previsão de redução em termos absolutos (menos 986.800 toneladas, ou -15,8%), e do milho 1ª safra (-598.140 t, ou -30,5%).

Em setembro, o algodão passou a ter a segunda maior previsão de aumento absoluto na quantidade colhida em 2019, frente a 2018: mais 245.846 toneladas (+19,7%). A produção de mandioca se manteve com a previsão de maior crescimento, em termos absolutos, neste ano: mais 329.925 toneladas ou +21,6% em relação ao colhido em 2018, chegando a uma safra de cerca de 1,9 milhão de toneladas. Já o milho 2ª safra ficou agora com o terceiro maior crescimento absoluto (mais 228,6 mil toneladas) e continua com o maior crescimento percentual, quase multiplicando a produção por seis (+482,3%) e chegando a um total de 276 mil toneladas.

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gusttavo-lima-quebra-recorde-do-youtube-com-live-direto-de-sua-casa/
Foram 5h de show, 750 mil acessos simultâneos e 10 milhões de visualizações
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/coronavirus-sindico-instala-pia-na-entrada-de-predio-para-ajudar-vizinhos-idosos/
Espanhol radicado na Bahia decidiu ajudar na higiene no prédio que é síndico em Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/a-fe-nao-costuma-faia-como-manter-a-religiao-em-isolamento/
O amparo na religiosidade é a salvação para muitos soteropolitanos; tecnologia é aliada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/janelas-da-quarentena-do-dj-ao-saxofone-vizinhos-transformam-isolamento-em-uniao/
Baiano é outro nível... Nos últimos dias, movimento tomou conta de Salvador: tem até Carnaval dentro de casa; confira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pearl-jam-lanca-gigaton-decimo-primeiro-album-da-banda/
Turnê, que começaria em abril, foi adiada por conta da pandemia do coronavírus
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cremeb-suspende-medico-que-prometeu-soro-da-imunidade-para-covid-19/
Aldo Grisi fez propaganda de suposta medicação para prevenir o novo coronavírus
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pela-1a-vez-papa-faz-rito-sozinho-e-da-indulgencia-plenaria/
Gesto inédito, por causa da pandemia do novo coronavírus, permite que mais de 1,3 bilhão de católicos tenham o perdão de seus pecados
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rui-costa-vai-processar-quem-usar-carro-de-som-em-protesto-contra-quarentena/
Grupo planeja ida do Centro de Convenções ao Farol da Barra para pedir fim do isolamento
Ler Mais