Salvador é o destino nacional mais desejado no pós-pandemia, diz pesquisa

salvador
20.08.2020, 17:25:00
Atualizado: 20.08.2020, 21:00:19
(Divulgação/Secult)

Salvador é o destino nacional mais desejado no pós-pandemia, diz pesquisa

As praias e as atrações históricas e culturais da cidade são os atrativos mais considerados pelo turista que deseja visitar a capital baiana após o período de isolamento social

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Salvador está no radar dos turistas que desejam viajar após o período de isolamento social. A pesquisa de Sondagem Turística no Brasil realizada pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) em parceria com o Instituto de Pesquisa Qualitest aponta que a capital baiana é a cidade brasileira mais procurada pelos turistas no pós-pandemia, na frente de concorrentes, como Fortaleza.

Ao apresentar os dados da pesquisa durante coletiva virtual nesta quinta (20), o secretário municipal de cultura e turismo, Pablo Barrozo comemorou os resultados positivos ao relembrar que a atividade é uma fonte de renda para os soteropolitanos. 

“Salvador tem toda uma cadeia produtiva que gira em torno do turismo, que é responsável por cerca de 20% da economia da capital. O setor emprega cerca de 1/4 dos pais e mães da cidade, que precisam de apoio para reestruturar o seu negócio. Essa pesquisa justamente visa entender as tendências do turismo ao fim do isolamento social”, disse o gestor da pasta, que garantiu que esta é apenas a primeira de três pesquisas focadas no turismo na capital. 

O levantamento realizado com 1,6 mil pessoas entre os dias 9 a 22 de julho aponta que 53,7% dos entrevistados desejam viajar ao fim do período de isolamento social, dos quais 83,8% afirmaram optar por um destino nacional.

A pesquisa tem como objetivo apontar os impactos, novos comportamentos, hábitos, exigências de segurança e a intenção de viagem dos turistas em após a pandemia da Covid-19. Dos entrevistadas, 26,3% residem nos estados de São Paulo, 16,1% no Rio de Janeiro e 14,3% em Minas Gerais.

Das pessoas que escolheram um destino dentro do Brasil, 18,2% desejam ir para a Bahia, 11,7% para São Paulo e 10,6% para o Rio de Janeiro. Dentre as cidades mais visadas, Salvador desponta como a mais procurada, com 9,87% das menções, seguida do Rio de Janeiro (4,62%) e Recife (4,46%). 

Com base na pesquisa, 35,2% dos turistas que souberam precisar uma data para a próxima viagem dizem que devem viajar daqui a 6 meses ou um ano, outros 26,7% devem visitar outras cidades daqui a 3 ou 6 meses. 

A maior procura por Salvador deve acontecer depois de julho do ano que vem, período a partir do qual 30,2% dos entrevistados que já estão de olho em uma data para visitar a cidade pretendem ir a capital. Mais da metade dos ouvidos nunca tinha vindo a Salvador e dentre os que já pisaram em solo soteropolitano, 74,1% pensam em voltar a capital baiana. 

As praias de Salvador e as atrações históricas e culturais da cidade são os atrativos mais considerados pelo turista que deseja visitar a capital baiana após o período de isolamento social. Dos viajantes, 56,7% buscam os atrativos naturais da cidade, enquanto 46,6% devem vir à capital para desfrutar a história e a cultura local.

Para Barrozo, Salvador está preparada e bem cuidada para receber o turista, o que ajuda a colocar a cidade como um destino líder ao fim da pandemia. Dentre as ações de fortalecimento do turismo, o secretário cita a requalificação da orla e os investimentos contínuos em infraestrutura mesmo durante a pandemia. A capital ainda tem investido em ações de marketing fortes para atrair o turista.

“Há cerca de um mês divulgamos a campanha uma saudade chamada Salvador, que atingiu o mundo todo. Outros entes acabam optando por campanhas mais tímidas, já nós buscamos realizar um trabalho que conversa com o turista”, afirmou o secretário, que ainda acredita que o Centro de COnvenções será bastante procurado com a retomada dos eventos.

Mesmo em viagens realizadas após o isolamento, as ações de combate ao coronavírus também são levadas em conta na hora de escolher a cidade a ser visitada. Em uma escala de 1 (“nada importante”) a 10 (“muito importante”), a adoção de protocolos de higiene em aeroportos, portos e estradas foi a mais bem vista com um grau de importância de 9,2, seguida da aprovação das medidas preventivas nas hospedagens, bares e restaurantes, museus, atrativos e pontos turísticos em geral, que obtiveram a nota 9,14. A ação com menor importância é a de exigência de apresentação de resultados de teste de Covid-19 nos acessos às cidades, com um valor de 7,4.

O secretário de cultura e turismo de Salvador aponta que a forma com que a prefeitura de Salvador atuou no combate ao coronavírus e realiza a retomada econômica também pesou para a cidade chamar a atenção dos turistas. “Iremos preparar a cidade para os passos seguintes, mas o foco principal é a vida das pessoas. Diversos motivos mantêm Salvador no imaginário dos turistas. Uma deles envolve os cuidados e a credibilidade que a cidade alcançou nesses tempos de pandemia. Fomos a primeira cidade do país a conseguir o selo Safe Travel, do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), que reconhece organizações em todo o mundo que adotaram protocolos padronizados globais de saúde e higiene”, afirmou.

*Com orientação da subeditora Clarissa Pacheco

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas