Salvador registra mais de 100 ocorrências provocadas pelas chuvas

salvador
29.07.2019, 20:34:00
Chuva provocou transtornos em Salvador hoje (Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Salvador registra mais de 100 ocorrências provocadas pelas chuvas

Deslizamentos e ameaças de desabamentos são maiores ocorrências

O mau tempo, decorrente da umidade trazida pelos ventos do oceano, provocou, nesta segunda-feira (29), mais de 100 ocorrências na capital baiana.  De acordo com o boletim da Defesa Civil de Salvador (Codesal), as ameaças de desabamento corresponde à maioria dos casos registrados, contabilizando 23.

 Pelos menos 18 ameaças de deslizamentos são observadas pela Codesal, que registrou, ainda, 16 deslizamentos consumados, nos bairros de Valéria (4), Pau da Lima (4), Cabula/Tancredo Neves (2), Subúrbio (2), Cajazeiras (2), Cidade Baixa (1) e Itapuã (1). 

As informações correspondem às ocorrências identificadas até às 20h, quando seis árvores também ameaçavam cair, além de quatro áreas e quatro imóveis em situação de alagamento. A atualização em tempo real das ocorrências podem ser acompanhadas no site da Defesa Civil

Clima
De acordo com a Codesal, a previsão é de que o tempo continue nublado, com possibilidade de pancadas de chuvas até quarta-feira (31).

"A atuação do sistema Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) continuará favorecendo o transporte de umidade do oceano em direção a costa leste do Nordeste, inclusive Salvador, fazendo com que o tempo permaneça instável com a ocorrência de chuvas fracas, por vezes moderadas", diz o boletim do órgão.

Os bairros que registraram maiores acumulados de chuvas nas últimas 24 horas foram Pituaçu (85,0 mm), CAB (56,6 mm), Mamede (54,6 mm), Tancredo Neves (54,0 mm) e Campina de Pirajá (53,6 mm).

Plantão
De acordo com a Defesa Civil, as equipes do órgão estão trabalhando em regime de plantão de 24 horas. As atividades do órgão incluem vistorias para avaliação de risco, análises do Centro de Monitoramento e Alerta de Defesa Civil (Cemadec), responsável, entre outras coisas, pelo monitoramento das condições climatológicas e orientação da população, além de ações educativas nas comunidades.

Eles alertam que, em casos de ameaças de desabamento de imóveis, alagamentos, deslizamentos de terra e incêndios, o órgão deve ser imediatamente comunicado através do telefone 199 ou presencialmente em sua sede, localizada na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô), s/n. 

A chamada é gratuita. Após a solicitação, um engenheiro da Codesal vai ao local realizar a vistoria no imóvel e verificar as condições da edificação e do entorno, encaminhado aos órgãos parceiros as providências necessárias.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas