Segundo trecho do BRT começa a ser construído em Salvador

salvador
10.12.2021, 22:30:00
Momento da assinatura da autorização para início imediato das obras (Foto: Valter Pontes/Secom)

Segundo trecho do BRT começa a ser construído em Salvador

Previsão é para que hora seja concluída até o final de 2023

A autorização para o início das obras do 2ª trecho do BRT (Bus Rapid Transit), entre a Estação da Lapa e Parque da Cidade, em Salvador, foi assassinada nesta sexta-feira (10). O trecho terá dois elevados, macrodrenagem, novo asfalto e contenção. O investimento será de R$ 203 milhões, com recursos da Prefeitura, do Governo Federal e de financiamento da Caixa Econômica Federal (CPAC). A previsão de conclusão é até o final de 2023.

Depois que o sistema estiver totalmente em operação cerca de 300 mil passageiros serão beneficiados todos os dias. O prefeito Bruno Reis disse que a região do BRT é responsável por 70% das linhas de ônibus que circulam na cidade e por 40% dos veículos, e que a construção do modal vai tornar a mobilidade da Salvador mais eficiente. A ordem de serviço, assinada no estacionamento do Parque da Cidade, é para início imediato das obras.

“A gente já havia autorizado a elaboração dos projetos básicos e executivos, lá atrás. Ao longo desse tempo eles foram concluídos, e agora teremos o início das obras físicas. Elas serão iniciadas de imediato no cruzamento das Avenidas Vasco da Gama e Garibaldi. Ali serão construídos dois grandes elevados para resolver os problemas das sinaleiras. São 7km de extensão e com isso vamos concluir todo o programa do BTR”, disse.

O planejamento já incluiu a demanda que será gerada com a inauguração do Hospital Mater Dei, no Lucaia, em fevereiro. Bruno disse que o novo sistema vai eliminar as sinaleiras durante todo o percurso, o que deve permitir que o trânsito tenha melhor fluidez, e citou outros impactos. “É uma obra que vem para resolver os problemas de mobilidade, de infraestrutura, como os alagamentos, e principalmente melhorar o transporte coletivo em nossa cidade”, afirmou.

Nesse trecho serão construídos dois elevados, como os que já existem na Avenida ACM. Haverá também macrodrenagem do canal do Lucaia e do canal do Camarajipe, sistema viário em pavimento flexível (asfalto) no entorno do viaduto da Garibaldi e na Rua Lucaia, incluindo trecho da Avenida Waldemar Falcão, onde será feita também uma contenção com cortina atirantada. As obras estão sendo executadas pelo Consórcio Engetec/PCE.

Atualmente, o Trecho 1, do Shopping da Bahia até o Parque da Cidade, está com a parte viária concluídas, mas as estações ainda não entraram em operação. O trecho 3, do Parque da Cidade até a Pituba, está em execução e a previsão é de ficar pronto até o final do terceiro trimestre de 2022. Segundo a Prefeitura, 30% da frota de ônibus do BRT será elétrica. O Município acredita que isso vai tornar o serviço mais eficiente e menos poluente.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participou do evento e ressaltou a importância das ações para a infraestrutura da cidade. "Esse trabalho demonstra o conhecimento dos gestores acerca de sua cidade. O Brasil possui diversas nuances, e o trabalho do governo federal em breve será sentido por toda a população, a partir de tratativas que aumentam o número de ações e benefícios para solucionar os principais problemas da sociedade", disse.

O BRT foi pensado e iniciado durante a gestão ACM Neto. Para chegar até a Estação da Lapa, o sistema, que será integrado ao metrô, vai passar pelas avenidas ACM, Magalhães Neto e Vasco da Gama, ligando o Iguatemi à Lapa. 

A estudante Maria Clara, 23 anos, será uma das beneficiadas pelo novo sistema. Ela disse que, atualmente, tem tido dificuldade para chegar à faculdade. “Toda a região do Itaigara e do Iguatemi fica engarrafada, principalmente, no trecho da ACM. Espero que esse sistema resolva o problema do congestionamento. Salvador cresceu, se modernizou, mas o transporte público parou no tempo”, disse.

Durante a cerimônia foi assinada também uma portaria do Avançar Cidades - Saneamento, programa do Governo Federal que vai garantir recursos para Salvador e outas seis cidades baianas para continuidade de obras de saneamento básico. No total, serão R$ 471 milhões, sendo R$22,8 milhões para a capital que serão empregados na recuperação do Canal Mangabeira, com obras de arte, vias marginais, melhoria no sistema de abastecimento de água e ampliação do sistema de esgoto.

EPATAS:

Trecho 1 – Da região do Shopping da Bahia até o Parque da Cidade. Parte viária concluída;

Trecho 2 – Do Parque da Cidade até a Pituba. Está em obras e a previsão é de conclusão até o final do terceiro trimestre de 2022;

Trecho 3 – Do Parque da Cidade até a Lapa. Iniciado nesta sexta-feira (10) com previsão de conclusão até o final de 2023.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas