Sem correria: Black Friday tem movimento tranquilo em shoppings de Salvador

salvador
27.11.2020, 08:49:04
Atualizado: 27.11.2020, 09:43:27
(Divulgação)

Sem correria: Black Friday tem movimento tranquilo em shoppings de Salvador

Dessa vez, não teve a tradicional correria na abertura dos centros comerciais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O soteropolitano acordou cedo para aproveitar os melhores preços da Black Friday, nesta sexta-feira (27). No Shopping da Bahia, a movimentação foi grande. Desde às 6h, já se formaram longas filas do lado de fora do estabelecimento, mas sem aglomeração. 

Ao longo da manhã, mais pessoas chegaram no local e o movimento que, no início, estava concentrado no primeiro piso em lojas como a Casas Bahia e a Americanas se espalhou por outras lojas. Apesar do grande volume de pessoas, não houve confusão.

Queila Conceição, 21, desempregada, foi uma das primeiras a chegarem no shopping nesta manhã. "Acordei 3h, cheguei aqui 4h10, espero comprar muitas coisas na promoção", disse. 

O funcionário público Bruno Fernandes, 41 anos, também madrugou. Ele acordou 5h para aproveitar as promoções no Shopping da Bahia. "A expectativa estava grande. Consegui aproveitar bastante, comprei basicamente produtos para higiene pessoal", contou.

No Salvador Shopping, o movimento foi tranquilo. Com uma fila pequena na entrada do centro comercial, não houve correria quando as portas foram abertas às 7h. Os corredores também estavam vazios.

O publicitário Émerson Correia, 30 anos, já garantiu suas compras, mas achou que os preços no ano passado foram melhores. “Na verdade o que me motivou a acordar cedo foram as promoções. Comprei uma TV de 50 polegadas e utensílios domésticos. Mas, achei os preços da edição anterior mais vantajosos. Na verdade, percebi que as lojas ofertaram durante a semana, diferente do ano passado, que a liquidação era mais atrativa no dia da Black.  Agora, vou aproveitar e comprar algumas roupas e calçados”.

Filas e senhas
Uma fila de cerca de 100 pessoas avançava pelo estacionamento G1 do Salvador Norte quando as portas do shopping foram abertas às 7h. Eram pessoas que aguardavam para entrar na Lojas Americanas que, por conta dos protocolos de segurança, organizou uma fila separada e distribuiu senhas para acesso. Eliane Batista, moradora de Cassange, era uma dessas pessoas. “Eu cheguei cedo porque ano passado não consegui comprar quase nada que queria porque nem tinha mais carrinho. Este ano, quero comprar um faqueiro, uma boneca para minha neta de 3 anos e fraldas”.

Na portaria A, o primeiro da fila era Rodrigo Paixão que afirma ter chegado às 5h30. Moradora do Jardim das Margaridas.  “Acordei cedo para garantir minha TV de 43 polegadas. Já olhei os preços na internet e vou direto nas Casas Bahia antes que o shopping fique mais cheio”.
 

*com informações de assessoria e orientação da repórter Amanda Palma

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas