'Serial killer do DF': refém enviou pedido de socorro para polícia

brasil
16.06.2021, 10:03:24
Atualizado: 16.06.2021, 10:35:55
(Foto: Reprodução)

'Serial killer do DF': refém enviou pedido de socorro para polícia

'Lázaro está aqui', escreveu a jovem de 16 anos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma adolescente de 16 anos que foi mantida refém por Lázaro Barbosa, o 'serial killer do DF', conseguiu se esconder no quarto e enviar uma mensagem pedindo socorro à polícia na tarde desta quarta-feira (15). A jovem estava ao lado dos pais em casa. Todos foram libertados sem ferimentos.

"Socorro, Lázaro está aqui em casa", dizia o texto enviado. Após a mensagem, o maníaco levou a família para o mato, onde se escondeu. Ele chegou a cobrir as vítimas com folhas para não serem vistos pelos helicópteros da polícia que atuam na operação de resgate.

São centenas de policiais em busca do homem suspeito de ter matado quatro integrantes da mesma família no último dia 9 de junho, em Ceilândia.

Último local onde foi visto: 'Serial killer do DF': Lázaro invade fazenda, prepara comida e foge

O delegado do caso contou ao G1 que uma viatura com policiais dormiu na residência na noite anterior ao sequestro. A intenção era justamente limitar a área de atuação e fuga do suspeito. No entanto, Lázaro provavelmente acampou na mata para vigiar a casa e esperou a polícia deixar o local.

"A menina estava no quarto sozinha e mandou mensagem pedindo socorro, aí voltou todo mundo e bem na hora que chegamos, ele levou os reféns como forma de se proteger", explicou o delegado.

Entenda o caso: 'Serial Killer' de Brasília: tudo que se sabe sobre o caso após uma semana

O suspeito roubou dois celulares da família, incluindo o da adolescente que enviou a mensagem com pedido de socorro.

Ainda na terça-feira, dois policiais foram baleados de raspão e levados para hospitais goianos. O primeiro policial foi ferido pela manhã, no povoado de Edilândia, que fica na região de Cocalzinho.

Quem é Lázaro: 'É um monstro', diz pai de Lázaro Barbosa, o 'serial killer de Brasília'

O segundo foi baleado por volta das 15h, na mesma região. Os bombeiros informaram que ele é um sargento da PM e foi atingido com um tiro de raspão no rosto. O militar foi encaminhado consciente para um hospital de Anápolis, a 55 km de Goiânia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048