Serviços na Bahia têm melhor 1º trimestre em 10 anos

bahia
12.05.2022, 12:36:00

Serviços na Bahia têm melhor 1º trimestre em 10 anos

A maior taxa de crescimento no mês veio novamente dos serviços prestados às famílias

O volume do setor de serviços na Bahia voltou a crescer (3,6%) em março de 2022, frente a fevereiro, na série com ajuste sazonal. Retomou, assim, a trajetória de resultados positivos verificada desde novembro de 2021 e interrompida apenas pela queda registrada na passagem de janeiro para fevereiro (-0,4%). As informações são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE.

A alta dos serviços na Bahia (3,6%) foi a maior para um mês de março nos 11 anos de série histórica da PMS (desde 2011). Também foi mais intensa do que a verificada nacionalmente (1,7%) e acompanhou o movimento de avanço do setor registrado em 24 dos 27 estados. A Bahia teve o 8º melhor resultado, num ranking liderado por Distrito Federal (10,3%), Sergipe (8,8%) e Paraíba (8,7%).

Com o resultado positivo de fevereiro para março de 2022, os serviços na Bahia passaram a operar acima do patamar de fevereiro de 2020 (+2,0%), o que ocorreu pela primeira vez desde o início da pandemia de Covid-19. O volume dos serviços prestados no estado, em março, foi o maior em três anos, desde março de 2019.

Na comparação com março de 2021, o resultado do setor também foi positivo na Bahia. Houve avanço de 15,3% no volume dos serviços prestados, o 12º crescimento consecutivo (avança desde abril/21) e o maior da série histórica para um mês de março, nesse confronto (iniciada em 2012).

O aumento também foi mais expressivo do que o registrado nacionalmente (11,4%) e o 9º mais elevado entre os 27 estados, 25 dos quais apresentaram avanço dos serviços frente a março/21. Os maiores crescimentos foram registrados em Alagoas (28,7%), Rio Grande do Sul (22,4%) e Pernambuco (21,5%).

Assim, no primeiro trimestre de 2022, o setor de serviços na Bahia acumulou alta de 14,6%, frente ao mesmo período do ano passado. Foi o maior crescimento registrado num primeiro trimestre nos 10 anos de série histórica da PMS para o indicador interanual.

O desempenho baiano também ficou acima do nacional (9,4%) e foi o 6º maior aumento entre os estados. Só Rondônia teve variação negativa nesse indicador (-0,5%), e os melhores desempenhos estavam em Alagoas (24,3%), Roraima (18,2%) e Rio Grande do Sul (16.1%).

Nos 12 meses encerrados em março, os serviços baianos também sustentaram avanço (16,6%), uma variação acima da verificada no Brasil como um todo (13,6%), num cenário em que todas as 27 unidades da Federação continuam com resultados positivos, lideradas por Alagoas (28,5%), Roraima (24,3%) e Ceará (19,4%). A Bahia tem a 8ª taxa de crescimento.

Em março, 4 das 5 atividades de serviços cresceram na BA, frente a 2021, puxadas pelos serviços prestados às famílias (102,0%)

O aumento no volume do setor de serviços baiano em março frente ao mesmo mês de 2021 (15,3%) foi resultado de altas ocorridas em quatro dos cinco grupos de atividades investigados pelo IBGE.

A maior taxa de crescimento no mês veio novamente dos serviços prestados às famílias (102,0%), que registraram a 12ª alta consecutiva (avançam desde abril/21) e têm o melhor resultado entre as atividades, tanto no primeiro trimestre de 2022 (35,9%) quanto no acumulado em 12 meses (86,3%). Por conta do avanço significativo, foi também a atividade que mais contribuiu para o bom desempenho do setor de serviços em geral, na Bahia, em março.

O segmento de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (15,3%) apresentou os segundos maiores crescimento e contribuição positiva para os serviços baianos no mês. A atividade mostrou seu terceiro resultado positivo consecutivo e acumula altas de 18,2% no primeiro trimestre de 2022 e de 17,5% nos 12 meses encerrados em março.

No outro extremo, os serviços de informação e comunicação (-6,0%) foram mais uma vez a única atividade a recuar, mostrando a quarta queda mensal consecutiva. O segmento é o único com retração acumulada no primeiro trimestre de 2022 (-3,6%), embora ainda apresente variação positiva no acumulado em 12 meses (0,9%).

DIVULGAÇÃO/IBGE

Serviços turísticos na Bahia também avançam
Em março de 2022, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia também cresceram (8,0%) frente ao mês anterior, na série com ajuste sazonal. Foi o maior aumento para um mês de março, no estado, desde 2013, quando a taxa havia sido de 8,2%. Também ficou acima do indicador nacional (4,5%) e foi o 3º mais elevado entre os 12 locais onde as atividades turísticas são pesquisadas separadamente, abaixo apenas dos resultados de Santa Catarina (11,8%) e Espírito Santo (8,5%).

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a Bahia teve, em março, a sua 12a alta consecutiva no volume de serviços ligados ao turismo (66,6%). Foi o maior crescimento do turismo para um mês de março, no estado, desde o início da série histórica da PMS, em 2012 para esse indicador interanual.

Ainda assim, o desempenho do turismo baiano em março/22 versus março/21 ficou abaixo do nacional (75,6%) e foi apenas o 9° entre os 12 locais investigados, liderados por Rio Grande do Sul (131,3%), Ceará (109,7%) e Minas Gerais (100,0%).

No primeiro trimestre de 2022, que praticamente coincide com a alta temporada de verão, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia acumularam crescimento de 35,8%, frente ao mesmo período de 2021.

O avanço, embora menor do que o nacional (42,2%) e apenas o 7º entre os 12 estados investigados, foi o maior para um primeiro trimestre, na Bahia, em todos os 10 anos da série histórica da PMS, iniciada em 2012 para esse indicador

Nos 12 meses encerrados em março, os serviços turísticos baianos perderam a liderança para o Rio Grande do Sul (75,4%), mas ficaram com o segundo melhor desempenho do país, num crescimento de 74,2%. Nacionalmente a alta é 48,0%.

DIVULGAÇÃO/IBGE


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas