Sete testemunhas da tragédia de Mar Grande serão ouvidas nesta quinta-feira (5)

bahia
05.09.2019, 10:35:00
Atualizado: 05.09.2019, 13:09:19
(Foto: Divulgação/SSP)

Sete testemunhas da tragédia de Mar Grande serão ouvidas nesta quinta-feira (5)

Tribunal Marítimo, que apura as causas do acidente, prevê o julgamento do processo ainda este ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um total de sete testemunhas de defesa no processo criminal da tragédia de Mar Grande devem ser ouvidas na manhã desta quinta-feira (5) no Fórum Distrital de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica. A audiência está marcada para começar às 11h. O acidente deixou 19 mortos - 13 mulheres, três homens e três crianças - pouco depois da lancha Cavalo Marinho I deixar o Terminal Marítimo de Mar Grande e adernar no dia 24 de agosto de 2017 - o caso é considerado o maior acidente na Baía de Todos os Santos. 

O Tribunal Marítimo, que apura as causas do acidente, prevê o julgamento do processo ainda este ano - à época da tragédia a Capitania dos Portos de Salvador instaurou um Inquérito Administrativo sobre Acidente e Fato da Navegação (IAFN).

CONFIRA O ESPECIAL 'A DOR QUE AS ONDAS NÃO LEVARAM' SOBRE A TRAGÉDIA DE MAR GRANDE

No dia 18 de julho deste ano foi realizada a última audiência das testemunhas de acusação - foram oito no total. Nesta quinta, o titular da Vara Crime de Itaparica, o juiz Eduardo Augusto Faria Almeida deverá interrogar três homens e quatro mulhures arrolados pelos os advogados dos réus: Osvaldo Coelho, comandante da embarcação, e Lívio Garcia Galvão, dono da CL Transportes, proprietária da lancha Cavalo Marinho I. 

Finalizada essa parte, o processo chegará à fase das requisições das partes - quando juiz pode requisitar, como pedido das partes, novas perícias e diligências se necessárias. Em seguida são as considerações finais - período em que o juiz analisa todo o processo para proferir a sentença.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas