Sincero, Anderson explica derrota do Bahia: 'Não fomos competentes'

e.c. bahia
30.01.2019, 22:39:37
Atualizado: 31.01.2019, 11:26:46
Goleiro Anderson lamentou a exibição ruim da equipe (Arisson Marinho / CORREIO)

Sincero, Anderson explica derrota do Bahia: 'Não fomos competentes'

Já Barbosinha, técnico do líder Bahia de Feira, enaltece ousadia da sua equipe

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Sobrou sinceridade por parte dos jogadores do Bahia após a derrota desta quarta-feira (30) em casa para o Bahia de Feira por 2x0, pelo Campeonato Baiano. O resultado manteve o Tremendão na liderança do estadual, com nove pontos em três rodadas.

O goleiro Anderson, por exemplo, não usou o fato do tricolor ter utilizado um time reserva como desculpa pelo resultado: “Na primeiro gol [do Bahia de Feira] eu nem vi a bola, ela passou muito rápido. No segundo gol, foi uma bola cara a cara comigo. Não vou dar desculpinha de que o time não estava entrosado. A gente não foi competente e perdeu”, disse Anderson, em entrevista na saída de campo, para a Rádio Transamérica.

Do outro lado, só alegria. O técnico Quintino Barbosa foi modesto após o bom resultado que obteve: “Ainda estamos muito longe do que queremos. O campeonato está só começando e sabemos da dificuldade muito grande que temos que enfrentar. Mas agora temos uma sequência boa em casa, contra Jacobina e Vitória, e precisamos manter esse ritmo".

O comandante disse que o time de Feira veio para Salvador ciente de que poderia vencer: "Mas é como eu falei antes da bola rolar: não será por falta de ousadia que perderíamos aqui. Nós viemos para cá para manter a liderança”, disse Barbosinha para a TV Bahia, na saída de campo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas