Sua internet está lenta? Veja dicas para melhorar sua conexão em casa

tecnologia
31.05.2020, 05:02:00

Sua internet está lenta? Veja dicas para melhorar sua conexão em casa

Especialistas enumeram o que fazer quando a qualidade cai

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


A internet é parte importante do mundo contemporâneo e, numa pandemia, se tornou mais fundamental ainda para a vida das pessoas. Do home office às reuniões em videochamada, passando pelo aumento de tempo conectado às plataformas de entretenimento via streaming até a necessidade de se informar mais e mais. 

Pandemias não são planejadas, então era até normal que pudesse haver a percepção de uma redução na velocidade da conexão em muitos lugares do país com o consequente isolamento social. A oferta não é ilimitada. Muitos baianos sentiram essa diferença na qualidade do serviço e em diferentes momentos do isolamento, iniciado no começo de março.

“Senti em março e deu algumas travadas em abril. Um pouco no streaming e baixando vídeos. Era perceptível a lentidão”, relata o engenheiro civil Carlos Alves, 58 anos. Ele não chegou a realizar o chamado teste de conexão, para ver se a velocidade de download e de upload estão dentro do plano contratado junto à sua operadora, mas realizou um protocolo indicado por elas. “Às vezes, travava, eu dava um ‘boot’ (reiniciava) no modem e voltava logo”, explica.

Morador da cidade de Ibicaraí, no Sul da Bahia, o estudante André Borghi, 19, foi outro a reclamar da redução na qualidade da internet. “Percebi a lentidão principalmente nas redes sociais e nos jogos onlines de vídeo game... Às vezes, na Netflix”, conta. Há cerca de um mês, o pai dele entrou em contato com a operadora, que sinalizou que havia instabilidade no serviço. “Resolveu mais ou menos, de vez em quando ainda oscila”, diz.

Para o consultor de marketing Ivan Cézar, 39, a reclamação é mais recente. “De quinze dias para cá o serviço realmente está muito ruim. O upload, então, é uma lástima. Estou sendo atrapalhado tanto na vida pessoal quanto na vida profissional”, explica ele, que tem feito contato com clientes por Skype. “É uma luta árdua para tentar ter o mínimo de segurança no serviço e de certeza que vai funcionar. Semana passada, precisei interromper uma conversa com um cliente e continuar por chamada telefônica convencional”, reclama.

Em contato com a operadora, a indicação foi a protocolar: observar se os cabos estão bem encaixados e reiniciar modem, além da comunicação de instabilidade no serviço. “Fato é que estou sendo atrapalhado (e até prejudicado) com o péssimo serviço que tem sido prestado”, diz Ivan.

Normal
De acordo com  o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil), indicado pelas operadoras para responder sobre o assunto, as redes para conexão com a intenet não tiveram redução de velocidade. Em ofício enviado às operadoras, ainda no mês de março, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) fez algumas solicitações. "Com um cenário de maior distanciamento físico entre as pessoas, requisições de quarentena e de trabalho remoto, as conexões de acesso às redes se tornarão ainda mais essenciais. A preservação de fluxos de trabalho, de ensino, de acesso a informações sobre saúde e também de lazer, dependerá em grande medida dos serviços de telecomunicações", diz a nota.

Entre os oito pedidos da agência, está "definição de plano de ação para garantia da estabilidade técnica do sistema, no sentido de se evitar degradação de qualidade decorrente de ampliação súbita da demanda". De acordo com Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologia de Redes e Operações (Ceptro), parte do Núcleo de Informação e Coodenação do Ponto BR (NIC), "até este momento, de uma forma geral, o aumento de tráfego por conta das medidas de confinamento do Covid-19, não se refletiu na degradação da qualidade da rede no Brasil". 

O Ceptro realiza relatórios semanais e, desde que as medidas de isolamento foram implementadas no país, só registrou queda no desempenho geral na terceira semana de março. Queda que foi recuperada antes do final daquele mês, após algumas plataformas de streaming e redes sociais - como Netflix, Amazon Prime Video, Apple TV+,YouTube, Globopplay, Facebook, Instagram -  anunciarem uma redução na qualidade de suas reproduções em vídeo para se ajustar ao maior tráfego na rede.

De acordo com levantamento do site Portal de Planos, no mês de abril a busca por internet fixa teve um aumento de 16,97%, com relação a ao mês anterior. Enquanto isso, a busca por pacotes de TV por assinatura caiu 8,27% e a procura por planos de internet móvel também apresentou queda de 10,28%. 

Especialistas
Para Tiago Fuzineli, engenheiro de sistemas da Agora Telecom, a percepção dos usuários de queda na velocidade da internet é real. “De acordo com dados de controle e monitoramento dos diversos pontos de troca de tráfego do Brasil, foi identificado um claro aumento de tráfego de dados na internet passando de cerca de 8Tbps (terabytes por segundo) para mais de 11Tbps agregados. O maior volume de aumento por região foi registrado no estado de São Paulo. Se compararmos com os dados antes do início da quarentena no Brasil, estamos falando de um aumento de cerca de 45%”, garante.

Ele opina que as operadoras não estavam preparadas para esse aumento no fluxo, mas destaca que o problema não aconteceu em todas as regiões do país.

Já para Leandro Esteves, diretor de Engenharia e Operações do Grupo Binário, a percepção dos usuários pode ser um engano. “Alguns usuários podem ter a falsa sensação de que a qualidade/velocidade da conexão piorou. No entanto, o que de fato aconteceu foi a troca do uso de uma rede corporativa por uma rede residencial e o aumento de dispositivos conectados dentro de casa. E a nossa banda contratada é limitada, ou seja, estamos compartilhando um recurso entre todos”, analisa.

Por outro lado, ele não descarta que, em algumas regiões, a infraestrutura das operadoras não era boa o suficiente para o aumento no tráfego. “Para identificar a causa raiz do problema, o usuário precisa entender se a banda contratada está sendo entregue é o suficiente, realizando testes de velocidade via cabo e wi-fi”, aconselha.

Dicas
O teste de conexão é uma das dicas que os dois especialistas dão para que os usuários possam melhorar a qualidade da internet de casa. Confira:

  • Realizar o teste de conexão para saber se a velocidade é igual àquela que foi contratada. O teste pode ser feito gratuitamente em diversos sites. Digite ‘teste de conexão’ em um buscador (como o Google) que é fácil encontrar. “Se a taxa de download não está conforme a banda contratada ou o tempo de resposta estiver muito elevada, entre em contato com seu provedor de serviços e relate a instabilidade/problema para resolução”, diz Fuzineli.
  • O reinício do modem é indicado por Leandro Esteves. Já Tiago Fuzineli crê que ajuda a suavizar, mas não resolve o problema.
  • Abrir um chamado na operadora para ver se existe algum ajuste fino a ser realizado remotamente no seu equipamento ou na infraestrutura deles.
  • Buscar opiniões de vizinhos para saber se possuem o mesmo problema. Caso a resposta seja positiva, pode ser um indicativo de problemas na infraestrutura da operadora. Abra um chamado junto a ela.
  • Caso nada disso resolva, é possível que seja um problema no equipamento ou na limitação da banda contratada. Os modens, por exemplo, são atualizados com frequência no mercado e, caso sejam antigos, não são capazes de trabalhar com toda a banda oferecida. Os especialistas indicam a contratação de um plano melhor, de preferência de fibra ótica (com velocidade superior), ou a troca de operadora. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bisneta-de-mae-senhora-inspira-baiana-azul-de-amaralina-conheca-cida-de-nana/
Bel Borba a contratou como modelo para monumento às baianas sem saber de ascendência, que inclui Mestre Didi e uma das fundadoras da 1ª casa de candomblé
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bau-do-marrom-o-dia-que-daniela-mercury-superou-britney-spears-em-portugal/
Durante a apresentação de Daniela Mercury no Rock in Rio Lisboa em 2004 falei até na TV portuguesa sobre Daniela
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/em-quarentena-anitta-lanca-clipe-para-tocame-com-gui-araujo-assista/
Vídeo traz fãs dançando em casa; é a primeira vez que funkeira contracena com namorado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/secretario-do-ministerio-da-saude-destrata-garcom-em-transmissao-ao-vivo-sai-dai/
Élcio Franco falava em medidas de segurança para reabertura da economia quando se incomodou com presença de servidor
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policia-acredita-que-naya-rivera-se-afogou-e-busca-agora-e-por-corpo/
Imagens de câmera de segurança mostram ela saindo no barco com filho
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sandy-junior-contam-a-propria-historia-em-serie-documental/
Produção em sete capítulos do Globoplay inclui imagens caseiras dos irmãos, ainda antes de serem profissionais
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pensei-em-me-matar-diz-atriz-de-malhacao-apos-video-em-site-porno-veja-desabafo/
Pillar Costa, que atuou na novela da Globo no ano passado, entrou em depressão
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/claudia-leitte-festeja-40-anos-com-live-repleta-de-convidados/
Any Gabrielly, Léo Santana, Zaac, Hungria Hip Hop, Lore Improta, Bera e Dennis DJ estarão na festa
Ler Mais